Seet
Sobral – 300×100

Deputado Jorge Frederico critica empresas de telefonia e cobra atitude do MPE

admin -

<span style="font-size:14px;">O deputado Jorge Frederico (SD) subiu &agrave; tribuna da Assembleia Legislativa na sess&atilde;o matutina de quarta-feira (25) para reclamar dos servi&ccedil;os de telefonia prestados no Tocantins. O parlamentar lamentou a falta de compromisso das empresas com os usu&aacute;rios, que est&atilde;o sendo enganados, segundo o deputado. Ele ainda pediu uma atitude do Minist&eacute;rio P&uacute;blico quanto &agrave; quest&atilde;o e afirmou que, apesar de o Parlamento ter cumprido seu papel com a CPI da Telefonia, nada est&aacute; sendo cumprido.<br />
<br />
<em>&ldquo;O servi&ccedil;o de telefonia prestado no Estado &eacute; uma vergonha, um descaso, principalmente da operadora Claro. N&atilde;o d&aacute; para aceitar essa realidade. Quero deixar registrado o meu rep&uacute;dio a esse servi&ccedil;o. Conclamo o Minist&eacute;rio P&uacute;blico para que tome as provid&ecirc;ncias no sentido de advertir e punir as empresas que n&atilde;o oferecem o servi&ccedil;o adequado &agrave; popula&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, enfatizou Jorge Frederico.<br />
<br />
A Comiss&atilde;o Parlamentar de Inqu&eacute;rito da Telefonia realizou nesta Casa de Leis uma investiga&ccedil;&atilde;o para verificar a qualidade dos servi&ccedil;os de telefonia e a insatisfa&ccedil;&atilde;o dos usu&aacute;rios. Entre as a&ccedil;&otilde;es desenvolvidas pelos membros da CPI, presidida pela deputada Josi Nunes (PMDB), destacaram-se as visitas aos munic&iacute;pios a fim de conferir os principais problemas enfrentados pela popula&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Tamb&eacute;m foram realizadas audi&ecirc;ncias e reuni&otilde;es com os representantes das empresas de telefonia, Anatel, Procon, Defensoria P&uacute;blica e Minist&eacute;rio P&uacute;blico para apurar a responsabilidade das operadoras e adequa&ccedil;&otilde;es no sentido de melhorar o atendimento ao usu&aacute;rio. Os trabalhos foram conclu&iacute;dos no final do ano passado, com a assinatura do termo de ajuste de conduta.</span>

Comentários pelo Facebook: