Seet
Sobral – 300×100

População depreda delegacia e ateia fogo em 48 veículos após morte de bebê; juiz e promotor se refugiaram

admin -

<span style="font-size:14px;">Conhecida por ser sede de uma das mais animadas comemora&ccedil;&otilde;es de S&atilde;o Jo&atilde;o do Nordeste, Amargosa, no interior da Bahia, de 35 mil habitantes, a 235 quil&ocirc;metros de Salvador, viveu uma noite de tens&atilde;o e medo nesta quarta-feira, 16. Revoltado com a morte de um beb&ecirc; de um ano, durante uma opera&ccedil;&atilde;o policial, um grupo de pessoas depredou e incendiou parte da delegacia da cidade e ateou fogo em 48 ve&iacute;culos parados nas ruas – 30 motos, 16 carros, um caminh&atilde;o e um &ocirc;nibus escolar</span><span style="font-size:14px;">.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Na confus&atilde;o, os 16 detidos que estavam na carceragem da unidade policial conseguiram escapar e as armas da delegacia foram roubadas. A delegada do munic&iacute;pio, Gl&oacute;ria Isabel Ramos, um juiz e um promotor que atuam na cidade tiveram de se refugiar em um hotel. A situa&ccedil;&atilde;o s&oacute; foi controlada com a chegada de refor&ccedil;os da Pol&iacute;cia Militar de outras cidades da regi&atilde;o e de integrantes do Batalh&atilde;o de Choque. Apenas dois detentos foram recapturados.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/fogo.jpg" style="width: 300px; height: 225px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />Segundo relatos de moradores, o conflito foi iniciado durante uma persegui&ccedil;&atilde;o policial, na noite desta quarta-feira. Um traficante em fuga teria entrado na casa da v&iacute;tima e um tiro teria sido disparado por um dos policiais que participavam da opera&ccedil;&atilde;o. A bala atingiu a cabe&ccedil;a da menina de um ano, que estava no colo de um familiar, dando in&iacute;cio &agrave; revolta.<br />
<br />
Assustados com os atos de viol&ecirc;ncia e sem entender o que estava acontecendo, moradores das &aacute;reas pr&oacute;ximas da delegacia deixaram suas casas &agrave;s pressas – ou ficaram trancados dentro dos im&oacute;veis, com as luzes apagadas, para evitar chamar a aten&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
A Secretaria de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica da Bahia informou, por meio de nota, que o secret&aacute;rio Maur&iacute;cio Barbosa, o diretor do Departamento de Pol&iacute;cia do Interior (Depin), delegado Mois&eacute;s Damasceno, e a corregedora-chefe da Corregedoria da Pol&iacute;cia Civil (Correpol), delegada Helo&iacute;sa Campos de Brito, foram &agrave; cidade para auxiliar nas apura&ccedil;&otilde;es das ocorr&ecirc;ncias.<br />
<br />
Ainda de acordo com o texto, a arma do policial civil que participava da opera&ccedil;&atilde;o e da qual teria sido feito o disparo que atingiu o beb&ecirc; foi apreendida e passar&aacute; por per&iacute;cia no Departamento de Pol&iacute;cia T&eacute;cnica (DPT).<br />
<br />
Delegados da Correpol tamb&eacute;m foram deslocados para Amargosa para ouvir testemunhas e o policial envolvido. A nota informa que um inqu&eacute;rito e um procedimento administrativo ser&atilde;o abertos para apurar o caso.<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/7_1.jpg" style="width: 300px; height: 225px; float: left;" />&nbsp;<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/1405611535896-bahia-caos.jpg" style="width: 300px; height: 225px; float: right;" /></span>

Comentários pelo Facebook: