Sobral – 300×100
Seet

Candidato critica tentativas de compra de apoio político e afirma: "não tem dinheiro que compre a indignação popular"

admin -

<span style="font-size:14px;">A campanha dos candidatos ainda n&atilde;o est&aacute; totalmente nas ruas porque as movimenta&ccedil;&otilde;es devem come&ccedil;ar somente em agosto, mas nos col&eacute;gios eleitorais, principalmente em Aragua&iacute;na, os candidatos j&aacute; buscam fechar as bases eleitorais. Na Capital Econ&ocirc;mica do Estado a disputa ser&aacute; polarizada, j&aacute; que tem v&aacute;rios nomes da cidade que v&atilde;o concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa.<br />
<br />
O candidato a deputado estadual pelo PP, Osvaldo Dur&atilde;es, que &eacute; de Aragua&iacute;na criticou em entrevista ao Portal Arnaldo Filho o que chamou de abusos de poder econ&ocirc;mico e negociatas com l&iacute;deres pol&iacute;ticos. <em>&ldquo;Em primeiro lugar l&iacute;der para mim &eacute; Deus. Temos companheiros, aliados, amigos, pessoas que est&atilde;o &agrave; frente de grupos, segmentos, associa&ccedil;&otilde;es e uma campanha se faz com este grupo por&eacute;m o que est&aacute; acontecendo por parte de alguns candidatos &eacute; tentativas escancaradas de compra de apoio. Isso &eacute; falta de respeito com o povo e a popula&ccedil;&atilde;o de Aragua&iacute;na n&atilde;o ser&aacute; comprada</em>&rdquo;, disse.<br />
<br />
Segundo Dur&atilde;es, muitos candidatos que j&aacute; s&atilde;o eleitos e tem estrutura passam por rejei&ccedil;&atilde;o popular, principalmente em Aragua&iacute;na, por isso pretendem fazer campanha com base no poderio econ&ocirc;mico ao inv&eacute;s de proposta e do trabalho prestado &agrave; comunidade. <em>&ldquo;Acham que v&atilde;o comprar a popula&ccedil;&atilde;o mas n&atilde;o v&atilde;o conseguir. Estou andando, conversando com as pessoas, ouvindo e n&atilde;o tem dinheiro que compre a indigna&ccedil;&atilde;o popular. Aragua&iacute;na quer um legislativo mais atuante. N&atilde;o basta estar l&aacute; apenas para ter benef&iacute;cio pessoal. Sem falar ainda nos paraquedistas que acham que v&atilde;o vir de quatro em quatro anos em Aragua&iacute;na conseguir votos e passar o mandato todo sem defender a cidade no legislativo&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
Para o candidato, o atual Legislativo do Estado passa por um desgaste junto &agrave; popula&ccedil;&atilde;o. <em>&quot; Essa quest&atilde;o de aprovar aux&iacute;lio-moradia pra quem j&aacute; ganha um sal&aacute;rio alto enquanto maioria da popula&ccedil;&atilde;o ganha menos de um sal&aacute;rio m&iacute;nimo al&eacute;m da falta de atua&ccedil;&atilde;o em v&aacute;rias causas tornam a imagem do atual poder legislativo um pouco desgastada&quot;</em>, exemplificou.<br />
<br />
Questionado sobre a polariza&ccedil;&atilde;o da disputa na cidade que tem dois ex-prefeitos, Valderez Castelo Branco (PP), Valuar Barros (Democratas) e ainda Jorge Frederico&nbsp; (SD), Elenil da Penha (PMDB) dentre outros nomes, Dur&atilde;es disse que est&aacute; fazendo seu trabalho e que a disputa deve ser saud&aacute;vel.<em> &ldquo;N&atilde;o existe voto de cabresto, o eleitor &eacute; que define seu voto&nbsp; e vai votar de acordo com suas convic&ccedil;&otilde;es. Estou fazendo meu trabalho com humildade, conversando, levando minhas propostas, falando do meu trabalho que desenvolvo com orgulho h&aacute; muitos anos e principalmente refor&ccedil;ando minha indigna&ccedil;&atilde;o com o atual sistema pol&iacute;tico do Estado&rdquo;</em>, frisou.</span>

Comentários pelo Facebook: