Prefeitura entrega Alvará de Construção para obras na PCH Corujão; Lago Azul só deve ser enchido após dezembro

admin -

<span style="font-size:14px;">O prefeito de Aragua&iacute;na, Ronaldo Dimas, juntamente com o secret&aacute;rio de Infraestrutura, Sim&atilde;o Moura F&eacute;, visitaram no in&iacute;cio da tarde desta quinta-feira, dia 17 de julho, as obras de recupera&ccedil;&atilde;o da PCH Coruj&atilde;o. No local, prefeito e o secret&aacute;rio conversaram com os engenheiros da empresa construtora e tamb&eacute;m da Alvorada Energia, respons&aacute;vel pela usina, al&eacute;m de entregarem o Alvar&aacute; de Constru&ccedil;&atilde;o, autorizando o in&iacute;cio das obras.<br />
<br />
Assim que chegaram ao local, Dimas verificou a planta do projeto da PCH Coruj&atilde;o, vendo como ser&aacute; desenvolvido todo o trabalho e tirando as d&uacute;vidas com os engenheiros. Em seguida, foram at&eacute; a barragem e verificaram a &aacute;rea onde retornar&aacute; o Lago Azul e tamb&eacute;m as obras de barramento.<br />
<br />
<em>&ldquo;A Via Lago, juntamente com a nova barragem, ser&aacute; um marco para Aragua&iacute;na. Estas obras mudar&atilde;o muito a cidade, dando uma op&ccedil;&atilde;o extraordin&aacute;ria de lazer ao araguainense&rdquo;,</em> comentou o prefeito sobre o projeto Via Lago e tamb&eacute;m sobre a PCH Coruj&atilde;o.<br />
<br />
<u><strong>Novela j&aacute; dura quase 4 anos</strong></u><br />
<br />
O Lago Azul, principal cart&atilde;o postal da cidade, foi esvaziado no final de 2011 sob a alega&ccedil;&atilde;o de que havia uma fissura na parede da barragem. Desde ent&atilde;o poucas informa&ccedil;&otilde;es tem sido prestadas &agrave; popula&ccedil;&atilde;o por parte da empresa respons&aacute;vel pela usina, Alvorada S/A. Diante de den&uacute;ncias de crimes ambientais, o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual chegou a instaurar um Inqu&eacute;rito Civil P&uacute;blico.&nbsp;<br />
<br />
Desde o in&iacute;cio, nem os &oacute;rg&atilde;os ambientais e nem a pr&oacute;pria empresa, souberam informar quando os araguainenses ter&atilde;o o lago de volta. A Alvorada S/A n&atilde;o apresentou cronograma das atividades. A omiss&atilde;o das autoridades tem sido a marca mais latente durante esses quase 4 anos sem o Lago Azul.<br />
<br />
<u><strong>Obras PCH Coruj&atilde;o</strong></u><br />
<br />
De acordo com o engenheiro Ant&ocirc;nio S&eacute;rgio Portelinha, da Alvorada Energia, ainda na primeira quinzena de junho foi organizado o canteiro de obras na usina. Segundo Portelinha, o trabalho da Toctao Engenheira, empresa contratada para fazer a obra, ser&aacute; a recupera&ccedil;&atilde;o do barramento. <em>&ldquo;Em alguns pontos ser&aacute; demolido e depois ser&aacute; refeito; em outro local ser&aacute; feito o refor&ccedil;o; e tamb&eacute;m ser&aacute; feito obras de drenagem profunda e a instala&ccedil;&atilde;o de comportas no vertedouro, pois antes n&atilde;o tinha, para controle do n&iacute;vel do reservat&oacute;rio&rdquo;</em>, explicou.<br />
<br />
Portelinha informou que a previs&atilde;o de finalizar as obras de barramento da usina &eacute; at&eacute; dezembro desse ano. &ldquo;O enchimento do lago vai depender do per&iacute;odo de chuva&rdquo;, esclareceu o engenheiro.<br />
<br />
<strong><u>Via Lago</u></strong><br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/Prefeito%20visita%20usina%20(4)%20(640×427).jpg" style="width: 300px; height: 200px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />Os recursos para a constru&ccedil;&atilde;o da Via Lago j&aacute; est&atilde;o liberados, em conta, para o in&iacute;cio da obra. O contrato de repasse de recursos financeiros entre o Governo Federal, por interm&eacute;dio do Minist&eacute;rio das Cidades, ao Munic&iacute;pio de Aragua&iacute;na para a constru&ccedil;&atilde;o do projeto foi assinado no m&ecirc;s de junho. O valor do repasse &eacute; de R$ 11,8 milh&otilde;es, tendo contrapartida do Munic&iacute;pio no valor de R$ 2 milh&otilde;es.<br />
<br />
O projeto vai beneficiar a popula&ccedil;&atilde;o araguainense, disponibilizando uma &aacute;rea de lazer, esportes e mobilidade urbana da regi&atilde;o sul da cidade. A Via Lago ter&aacute; 1,56 km de extens&atilde;o, come&ccedil;ando no fim da Marginal Neblina (no cruzamento com a Avenida Filad&eacute;lfia) seguindo at&eacute; os setores Lago Azul, Cidade Nova e Nova Morada, com tr&ecirc;s pistas de ida e de volta, ciclovia e cal&ccedil;amento para pedestres. No final da avenida, ser&aacute; constru&iacute;da uma ponte estaiada, que vai interligar o centro de Aragua&iacute;na para esses bairros localizados na regi&atilde;o sul da cidade.<br />
<br />
Dentro do projeto, tamb&eacute;m est&aacute; previsto uma ilha pr&oacute;xima &agrave; Via Lago, onde ser&aacute; constru&iacute;do um restaurante e o acesso ser&aacute; por meio de barcos, com decks de embarque e desembarque.<br />
<br />
Al&eacute;m da valoriza&ccedil;&atilde;o do Lago Azul com o fomento ao turismo, haver&aacute; o desassoreamento do local, com a permiss&atilde;o dos &oacute;rg&atilde;os de fiscaliza&ccedil;&atilde;o ambiental, para o uso da areia acumulada nas margens de c&oacute;rregos que alimentam o lago, bem como o no pr&oacute;prio leito do rio Lontra.</span>

Comentários pelo Facebook: