Kátia Abreu lembra traição dos deputados com Marcelo e diz: ‘carregavam água no jacá pra ele’

admin -

<span style="font-size:14px;">O Tocantins vive nos &uacute;ltimos quatro anos&nbsp; um estado de apag&atilde;o. A declara&ccedil;&atilde;o foi da senadora K&aacute;tia Abreu a moradores do Jardim Aureny III, na Capital, na noite de quarta-feira (30).&nbsp; Para a Senadora&nbsp; &ldquo;s&atilde;o quatro anos perdidos, com o Estado em situa&ccedil;&atilde;o precar&iacute;ssima, dific&iacute;lima&rdquo; e que os programas do Governo Federal n&atilde;o chegam plenamente ao Estado, beneficiando cidades do interior, por falta de projetos, como o Minha Casa Minha Vida, que s&oacute; chega&nbsp; &agrave;s quatro maiores cidades do Estado porque &eacute;&nbsp; autom&aacute;tico para cidades com mais de 50 mil habitantes, e obras de urbaniza&ccedil;&atilde;o em cidades pequenas.&nbsp; <em>&ldquo;Esse governo passou quatro anos fazendo campanha, n&atilde;o houve gest&atilde;o, mas uma obsess&atilde;o em eleger o filho</em>&rdquo;, disse.<br />
<br />
K&aacute;tia ainda se referiu ao governo do Tocantins &ndash; atual e passado &ndash; como um projeto que n&atilde;o deu certo. &ldquo;<em>Quando apostamos num projeto e ele n&atilde;o d&aacute; certo, todos n&oacute;s nos sentimos frustrados. &Eacute; como um castelo de areia que desmorona&rdquo;</em>, disse a senadora.<br />
<br />
A senadora se revelou angustiada com o des&acirc;nimo observado nas pessoas atualmente no que se refere &agrave; pol&iacute;tica partid&aacute;ria e conclamou os eleitores a exercerem seu direito ao voto. <em>&ldquo;Todos temos o direito de fazermos nossas escolhas. Voc&ecirc; pode votar ou se omitir que, de qualquer maneira, algu&eacute;m vai estar l&aacute;, vai ser eleito. Ent&atilde;o, melhor que a gente contribua para que pessoas boas sejam eleitas&rdquo;</em>,&nbsp; enfatizou.<br />
<br />
<u><strong>Deputados carregavam &aacute;gua no jac&aacute; para Marcelo Miranda</strong></u><br />
<br />
Demonstrando indigna&ccedil;&atilde;o, a senadora lembrou que faltando apenas tr&ecirc;s dias para a conven&ccedil;&atilde;o partid&aacute;ria, a Assembleia Legislativa do Tocantins decidiu &ldquo;cassar&rdquo; o direito do&nbsp; ex-governador Marcelo Miranda &nbsp;concorrer &agrave;s elei&ccedil;&otilde;es de outubro. <em>&ldquo;Foram 16 deputados que, na calada da noite, resolveram cassar o Marcelo Miranda. Os mesmos que pouco tempo atr&aacute;s, quando ele era governador, &lsquo;carregavam &aacute;gua num jac&aacute; pra ele; foi s&oacute; ele descer a rampa do Pal&aacute;cio Araguaia, e lhe enfiaram uma faca nas costas. Era a &uacute;nica maneira de n&atilde;o perderem a elei&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, disse a senadora, referindo-se &agrave; rejei&ccedil;&atilde;o das contas do ex-governador.<br />
<br />
<u><strong>Desafios</strong></u><br />
<br />
K&aacute;tia afirmou ainda que um de seus grandes desafios na pr&oacute;xima gest&atilde;o ser&aacute; transformar a capital, Palmas, na capital tecnol&oacute;gica do Brasil, &ldquo;com imposto zero para toda empresa que quiser investir em tecnologia em nosso Estado&rdquo;, e que a&nbsp; Capital precisa conquistar sua independ&ecirc;ncia do emprego p&uacute;blico, com sua industrializa&ccedil;&atilde;o e desenvolvimento do cintur&atilde;o verde no entorno da capital. A senadora enfatizou que o Tocantins &eacute; uma das &uacute;ltimas fronteiras agr&iacute;colas do mundo, com sua imensa &aacute;rea irrig&aacute;vel e prop&iacute;cia &agrave; produ&ccedil;&atilde;o de alimentos com sustentabilidade ambiental.</span>

Comentários pelo Facebook: