Seet
Sobral – 300×100

Justiça relaxa prisão de diretora de escola acusada de tráfico de drogas

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size: 14px;">O juiz substituto da 2&ordf; Vara Criminal de Aragua&iacute;na, Vandr&eacute; Marques e Silva, determinou na &uacute;ltima quarta-feira, 19, o relaxamento da pris&atilde;o em flagrante da diretora</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;de uma escola de Aragua&iacute;na, Fernanda C&eacute;lia da Silva Coelho, acusada de tr&aacute;fico de drogas. O magistrado entendeu que faltou os requisitos materiais do estado de flagr&acirc;ncia.<br />
<br />
Conforme o juiz, os requisitos da pris&atilde;o em flagrante foram preenchidos apenas para H&eacute;lio Peixoto Celestino J&uacute;nior, namorado de Fernanda. Ainda segundo o juiz, Fernanda n&atilde;o foi encontrada cometendo a infra&ccedil;&atilde;o penal; n&atilde;o foi encontrada acabando de comet&ecirc;-la; n&atilde;o foi perseguida, logo ap&oacute;s, pela autoridade, pelo ofendido ou por qualquer pessoa, em situa&ccedil;&atilde;o que fa&ccedil;a presumir ser autor da infra&ccedil;&atilde;o; n&atilde;o foi&nbsp; encontrada, logo depois, com instrumentos, armas, objetos ou pap&eacute;is que fa&ccedil;am presumir ser ela autora da infra&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Conforme a decis&atilde;o, em que pese H&eacute;lio Peixoto ter sido encontrado&nbsp;posteriormente na casa de Fernanda,&nbsp; e ter tido um relacionamento amoroso, ainda assim existem s&eacute;rias d&uacute;vidas quanto &agrave; participa&ccedil;&atilde;o de Fernanda no delito, n&atilde;o podendo, em&nbsp; raz&atilde;o disto, decretar-se contra a mesma a pris&atilde;o preventiva, que exige, acima de&nbsp;tudo, ind&iacute;cio suficiente de autoria.<br />
<br />
J&aacute; em rela&ccedil;&atilde;o ao acusado H&eacute;lio Peixoto Celestino Junior, o juiz homologou a pris&atilde;o em flagrante e converteu-a em pris&atilde;o preventiva por entender preenchidos todos os requisitos autorizadores da pris&atilde;o.&nbsp;&nbsp;<br />
<br />
<u><strong>Entenda o caso</strong></u><br />
<br />
Por volta da meia-noite do dia 14 de dezembro, a Pol&iacute;cia Civil prendeu e autuou em flagrante delito, pela pr&aacute;tica do crime de tr&aacute;fico de drogas, o casal H&eacute;lio Peixoto Celestino J&uacute;nior, tamb&eacute;m conhecido como &quot;Maradona&quot; e Fernanda C&eacute;lia da Silva Coelho.<br />
<br />
Policiais da DEIC montaram campana em uma rua pr&oacute;xima ao local, onde segundo apontavam as investiga&ccedil;&otilde;es realizadas ao longo de tr&ecirc;s meses, estaria localizada um resid&ecirc;ncia situada nos fundos de um col&eacute;gio de educa&ccedil;&atilde;o infantil de propriedade de Fernanda, que seria utilizada pelo acusado como ponto de armazenamento e venda de drogas.<br />
<br />
A pol&iacute;cia adentrou na resid&ecirc;ncia onde foram encontrados seis &ldquo;dolas&rdquo; de subst&acirc;ncia entorpecente an&aacute;loga a coca&iacute;na embaladas e prontas para a comercializa&ccedil;&atilde;o, al&eacute;m de um embrulho contendo aproximadamente 20 gramas de crack e, ainda 424 frascos de lan&ccedil;a perfume cheios e outros 12 vazios, balan&ccedil;a de precis&atilde;o e, ainda dois computadores e uma expressiva quantia em dinheiro.</span></div>

Comentários pelo Facebook: