Sobral – 300×100
Seet

Unitins e Embrapa revelam a cadeia produtiva do arroz

admin -

<span style="font-size:14px;"><em>&ldquo;Mais de 10 mil estabelecimentos comerciais do Tocantins est&atilde;o envolvidos diretamente com a cadeia produtiva do arroz&rdquo;,</em> esta &eacute; apenas uma das importantes constata&ccedil;&otilde;es que acabam de ser publicadas na obra <strong><em>Caracteriza&ccedil;&atilde;o e Diagn&oacute;stico da Cadeia Produtiva do Arroz no Estado do Tocantins</em></strong>.<br />
<br />
A obra &eacute; de autoria dos pesquisadores: Expedito Alves Cardoso (Unitins), Daniel de Brito Fragoso (Embrapa), Edmilson Rodrigues de Souza e Carlos Magri Ferreira (Embrapa), e foi realizada atrav&eacute;s de um Termo de Coopera&ccedil;&atilde;o T&eacute;cnica entre a Funda&ccedil;&atilde;o Universidade do Tocantins &ndash; Unitins, e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu&aacute;ria – Embrapa.<br />
<br />
A publica&ccedil;&atilde;o tra&ccedil;a a realidade da atividade no estado, com o objetivo de pautar a&ccedil;&otilde;es estrategicamente planejadas para desenvolver a atividade, que ainda est&aacute; longe da atingir a capacidade plena de produ&ccedil;&atilde;o no Tocantins. Segundo os pesquisadores, o estado usa atualmente apenas 6% da &aacute;rea agricult&aacute;vel dispon&iacute;vel, restando um potencial imenso a ser explorado e, portanto, &eacute; considerado uma fronteira agr&iacute;cola promissora.<br />
<br />
Al&eacute;m da relev&acirc;ncia econ&ocirc;mica do arroz irrigado produzido em terras baixas (regi&otilde;es de v&aacute;rzea) para o estado, a publica&ccedil;&atilde;o ressalta a import&acirc;ncia social do cultivo do arroz de sequeiro no sistema de terras altas, que &eacute; largamente desempenhado pela agricultura familiar.<br />
<br />
Caracteriza&ccedil;&atilde;o e Diagn&oacute;stico da Cadeia Produtiva do Arroz no Estado do Tocantins est&aacute; dispon&iacute;vel em meio impresso e eletr&ocirc;nico, de forma gratuita, e para obter um exemplar basta entrar em contato com a Unitins pelo email ascom@unitins.br ou por telefone (63) 3218-2947 ou 3218-2265.</span>

Comentários pelo Facebook: