Seet
Sobral – 300×100

Kátia Abreu desafia Revista Época a provar "românticas missões parlamentares" com o namorado

admin -

<span style="font-size:14px;">&quot;O roteiro do charme&quot;. Esse foi o t&iacute;tulo da reportagem da Revista &Eacute;poca onde relata &quot;as rom&acirc;nticas miss&otilde;es parlamentares&quot; da senadora K&aacute;tia Abreu (PMDB) a nove pa&iacute;ses na companhia do namorado, o servidor p&uacute;blico Mois&eacute;s Pinto.<br />
<br />
A mat&eacute;ria assinada pelo jornalista Marcelo Rocha afirma que o namorado da parlamentar, que at&eacute; abril trabalhou no gabinete dela, foi dispensado de registrar presen&ccedil;a no trabalho em 12 ocasi&otilde;es para acompanhar K&aacute;tia em viagens internacionais.<br />
<br />
&Eacute;poca diz que Mois&eacute;s viajou com K&aacute;tia a nove pa&iacute;ses entre fevereiro de 2012 e abril de 2014. <em>&quot;No total, foram quase tr&ecirc;s meses de aus&ecirc;ncia&quot;</em>, afirma a revista. Segundo ela, nesse per&iacute;odo o casal visitou, entre outros destinos, Washington e Boston, nos Estados Unidos; Frankfurt, na Alemanha; Xangai e Pequim, na China; Lima, no Peru; e Bruxelas, na B&eacute;lgica.<br />
<br />
O servidor p&uacute;blico e namorado da senadora tocantinense passou a assessor&aacute;-la no Senado a partir de 2011. Ainda conforme &Eacute;poca, nos &uacute;ltimos anos, Mois&eacute;s tamb&eacute;m exerceu o posto de presidente do instituto CNA, da Confedera&ccedil;&atilde;o Nacional da Agricultura, presidida pela senadora entre 2008 e abril deste ano, quando se afastou para buscar a reelei&ccedil;&atilde;o no Senado. O instituto, de acordo com a revista, &eacute; respons&aacute;vel por pesquisas e estudos de agroneg&oacute;cios.<br />
<br />
A revista disse ainda que &ldquo;s&atilde;o antigas as suspeitas de que K&aacute;tia usa o dinheiro da CNA e do Senado em proveito pr&oacute;prio&rdquo;.<br />
<br />
<u><strong>Senadora responde</strong></u><br />
<br />
A senadora n&atilde;o gostou nada da publica&ccedil;&atilde;o e disse que s&atilde;o &quot;acusa&ccedil;&otilde;es levianas&quot;. Para tentar provar o contr&aacute;rio, K&aacute;tia elaborou um farto relat&oacute;rio de suas atividades na Confedera&ccedil;&atilde;o da Agricultura e Pecu&aacute;ria do Brasil e colet&acirc;nea da repercuss&atilde;o econ&ocirc;mica e pol&iacute;tica positiva de suas miss&otilde;es internacionais na CNA, not&iacute;cias e artigos publicados pela imprensa da Europa, Estados Unidos e China, e encaminhou tudo ao Diretor da Revista &Eacute;poca, na &uacute;ltima segunda-feira, 4 de agosto.<br />
<br />
Para K&aacute;tia, as den&uacute;ncias s&atilde;o &quot;levianas e grav&iacute;ssimas, n&atilde;o fundamentadas em fatos e dados objetivos&quot;. Ela negou as acusa&ccedil;&otilde;es e desafiou o rep&oacute;rter a provar qualquer uma delas.<br />
<br />
<em>&ldquo;Nenhuma das viagens que fiz onerou o Senado. O cargo que o servidor Mois&eacute;s Gomes ocupa na presid&ecirc;ncia do Instituto CNA n&atilde;o &eacute; remunerado e j&aacute; o conheci no exerc&iacute;cio de fun&ccedil;&otilde;es t&eacute;cnicas na entidade. Presido a CNA desde 2008 e jamais fui alvo de qualquer suspei&ccedil;&atilde;o, reconhecida por ter dado &agrave; entidade uma proje&ccedil;&atilde;o interna e externa na cena pol&iacute;tica como n&atilde;o tivera antes&rdquo;</em>, escreve a Senadora &agrave; &Eacute;poca.<br />
<br />
<em>&ldquo;Todas as viagens que fiz est&atilde;o relacionadas ao interesse do agroneg&oacute;cio, que tem sido a alavanca de nossa economia. Encaminho em anexo algumas mat&eacute;rias da imprensa internacional &ndash; em ve&iacute;culos como The Economist, Financial Times, L&rsquo;Express, Time, The Guardian, entre outros -, que demonstram claramente a efic&aacute;cia e o sentido estritamente profissional dessas viagens, que incluem participa&ccedil;&atilde;o em debates em f&oacute;runs em que o Brasil, habitualmente ausente, n&atilde;o dava o contraponto quanto &agrave; suas pol&iacute;ticas agr&iacute;colas e ambientais, em regra questionadas&rdquo;,</em> relatou a senadora Katia Abreu &agrave; Revista &Eacute;poca.</span>

Comentários pelo Facebook: