Sobral – 300×100
Seet

MPE dá 24 horas para Governo informar medidas adotadas em relação a alimentação no HRA

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
A precariedade da alimenta&ccedil;&atilde;o fornecida aos servidores, pacientes e acompanhantes do Hospital Regional de Aragua&iacute;na (HRA) chamou tamb&eacute;m a aten&ccedil;&atilde;o do Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) que oficiou, nesta quinta-feira (7) o Secret&aacute;rio Estadual de Sa&uacute;de, Luiz Ant&ocirc;nio, e a Dire&ccedil;&atilde;o da Unidade Hospital, Jane Augusto Gon&ccedil;alves, para que esclare&ccedil;am as den&uacute;ncias em 24 horas.<br />
<br />
O <strong><em>AF</em></strong> mostrou que na ter&ccedil;a-feira (5) foi servido no almo&ccedil;o apenas arroz branco com ervilha; na quarta, somente macarr&atilde;o e nesta quinta (7), arroz branco com apresuntado. S&atilde;o</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;refei&ccedil;&otilde;es de baixo teor nutricional e at&eacute; mesmo alimentos estragados, segundo den&uacute;ncias.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O of&iacute;cio encaminhado pelo promotor do Patrim&ocirc;nio P&uacute;blico, Alzemiro Wilson Peres Freitas, estabelece prazo de 24 horas para que os respons&aacute;veis apontem as medidas que ser&atilde;o adotadas de imediato para solucionar, ou pelo menos amenizar, a situa&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O MPE quer tamb&eacute;m c&oacute;pias de documentos que comprovem as verbas destinadas para alimenta&ccedil;&atilde;o tanto no Hospital Regional quanto na Casa de Apoio Gl&oacute;ria de Morais, al&eacute;m dos contratos com as empresas respons&aacute;veis pelo seu fornecimento.<br />
<br />
Para o promotor Alzemiro Freitas, a precariedade da alimenta&ccedil;&atilde;o fornecida aos servidores, pacientes e acompanhantes fere o princ&iacute;pio constitucional da dignidade da pessoa humana.&nbsp;<br />
<br />
No of&iacute;cio, o promotor afirma ainda que &eacute; de conhecimento p&uacute;blico e not&oacute;rio o &ldquo;descaso com que vem sendo tratado o Hospital Regional de Aragua&iacute;na.</span>

Comentários pelo Facebook: