Acidente aéreo mata candidato a presidência Eduardo Campos e mais seis pessoas em Santos, SP

admin -

<span style="font-size:14px;">Uma aeronave caiu em Santos (RJ), por volta das 10 horas desta quarta-feira (13) e matou o candidato a presid&ecirc;ncia da Rep&uacute;blica, Eduardo Campos (PSB) e mais seis pessoas. Segundo a&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">For&ccedil;a A&eacute;rea Brasileira (FAB), o jatinho&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">havia decolado do aeroporto Santos Dumont, no Rio&nbsp;de Janeiro, com destino ao Guaruj&aacute;, no litoral paulista. Era um Cessna 560XL, prefixo PR-AFA.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Segundo a FAB, quando se preparava para o pouso, o avi&atilde;o arremeteu devido ao mau tempo. &quot;Em seguida, o controle de tr&aacute;fego a&eacute;reo perdeu contato com a aeronave&quot;, diz a nota. A Aeron&aacute;utica j&aacute; deu in&iacute;cio &agrave;s investiga&ccedil;&otilde;es para apurar as causas do acidente.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A vice de Campos, Marina Silva, n&atilde;o acompanhava o candidato. Ela est&aacute; em S&atilde;o Paulo.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A Rede Sustentabilidade lamenta o acidente com Campos no Twitter: &quot;Todos estamos chocados com a morte de Eduardo Campos, em queda de avi&atilde;o hoje de manh&atilde;. Marina Silva segue agora para Santos (SP).&quot;</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O jatinho que causou a morte de Eduardo Campos estava em situa&ccedil;&atilde;o regular. O certificado de aeronavegabilidade era v&aacute;lido at&eacute; 22 de fevereiro de 2017.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Renata Campos, mulher do candidato Eduardo Campos se&nbsp; encontra na sua casa no Bairro dos Dois Irm&atilde;os em Recife, ao lado dos cinco filhos do casal.&nbsp; Integrante da campanha, Rodrigo Andrade, informou h&aacute; pouco que a Fam&iacute;lia s&oacute; se pronunciar&aacute; com uma confirma&ccedil;&atilde;o oficial&nbsp; da morte de Eduardo Campos.<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/acidente_futura_press.JPG" style="width: 590px; height: 337px;" /><br />
<br />
<u><strong>V&iacute;timas</strong></u><br />
<br />
A bordo da aeronave, estavam sete pessoas, dos quais cinco passageiros (entre eles Campos) e dois tripulantes.<br />
<br />
As v&iacute;timas s&atilde;o&nbsp;Eduardo Campos, candidado &agrave; presid&ecirc;ncia;&nbsp;Alexandre da Silva, fot&oacute;grafo;&nbsp;Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor;&nbsp;Geraldo da Cunha, piloto;&nbsp;Marcos Martins, piloto;&nbsp;Pedro Valadares Neto e&nbsp;Marcelo Lira.<br />
<br />
<u><strong>Investiga&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
A Pol&iacute;cia Federal enviou seis peritos para Santos a fim de trabalhar na apura&ccedil;&atilde;o da causa do acidente. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) se deslocou para a cidade depois de tomar conhecimento da morte de Campos.<br />
<br />
Os principais advers&aacute;rios de Campos na campanha eleitoral, Dilma Rousseff (PT) e A&eacute;cio Neves (PSDB), cancelaram os compromissos de campanha. Todos os comit&ecirc;s de Dilma suspenderam as atividades ap&oacute;s a confirma&ccedil;&atilde;o da morte. &quot;Estou absolutamente perplexo&quot;, afirmou A&eacute;cio Neves no Rio Grande do Norte.<br />
<br />
Nove anos antes, em 2005, no mesmo dia (13 de agosto), morreu o av&ocirc; do presidenci&aacute;vel, Miguel Arrais, de quem Campos era herdeiro pol&iacute;tico.</span><br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/size_590_helicoptero.jpg" style="width: 590px; height: 442px;" /><br />
<span style="font-size:14px;"><u><strong>A vida de Eduardo Campos</strong></u></span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Eduardo Campos havia completado 49 anos no dia 10 de agosto. E</span><span style="font-size:14px;">ra economista e renunciou ao cargo de governador de Pernambuco para disputar a Presid&ecirc;ncia da Rep&uacute;blica.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A m&atilde;e do candidato, a ministra do Tribubal de Contas da Uni&atilde;o (TCU), Ana Arraes, deixou o pr&eacute;dio da Corte de forma discreta e sem falar com a imprensa ao saber das informa&ccedil;&otilde;es sobre a queda de um avi&atilde;o em Santos, no qual estava a bordo seu filho.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Era casado com a tamb&eacute;m economista e auditora do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, Renata Campos, com quem tem cinco filhos. Seu filho mais novo, Miguel, nascido no dia 28 de janeiro de 2014, foi diagnosticado com S&iacute;ndrome de Down.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Eduardo Campos come&ccedil;ou na pol&iacute;tica ainda na universidade quando foi eleito presidente do Diret&oacute;rio Acad&ecirc;mico da Faculdade de Economia. Em 1986, Campos trocou a oportunidade de fazer um mestrado nos Estados Unidos pela participa&ccedil;&atilde;o na campanha que elegeu o av&ocirc; Miguel Arraes como governador de Pernambuco. Com a elei&ccedil;&atilde;o de Arraes, em 1987, passou a atuar como chefe de gabinete do governador. Neste per&iacute;odo foi o respons&aacute;vel pela cria&ccedil;&atilde;o da primeira Secretaria de Ci&ecirc;ncia e Tecnologia do Nordeste e da Funda&ccedil;&atilde;o de Amparo &agrave; Ci&ecirc;ncia e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE).</span><br />

Comentários pelo Facebook: