Profissionais da saúde do Tocantins participam de teleconferência sobre vírus Ebola

admin -

<span style="font-size:14px;">No &uacute;ltimo dia 21 de agosto, t&eacute;cnicos e diretores do Hospital Geral de Palmas participaram de teleconfer&ecirc;ncia sobre o v&iacute;rus Ebola com o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de – MS, onde foi abordada a atual condi&ccedil;&atilde;o dos pa&iacute;ses africanos atingidos pela epidemia e as provid&ecirc;ncias epidemiol&oacute;gicas necess&aacute;rias caso a doen&ccedil;a chegue no Brasil.<br />
<br />
As orienta&ccedil;&otilde;es foram desde a identifica&ccedil;&atilde;o da doen&ccedil;a e seu manejo, plano de conting&ecirc;ncia, defini&ccedil;&atilde;o de fluxo no hospital como medida preventiva caso ocorra algum suspeito e a prepara&ccedil;&atilde;o da equipe de entrada da Unidade Hospitalar.<br />
<br />
Na ocasi&atilde;o foi confirmado que n&atilde;o h&aacute; nenhum caso de ebola registrado no pa&iacute;s at&eacute; o momento, e que o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de est&aacute; em alerta e monitorando.<br />
<br />
Como medida preventiva, os hospitais refer&ecirc;ncias est&atilde;o sendo preparados, para atender caso haja pacientes cuja contamina&ccedil;&atilde;o seja detectada, seguindo as recomenda&ccedil;&otilde;es do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de.<br />
<br />
Outro dado importante, repassado durante a teleconfer&ecirc;ncia &eacute; que o v&iacute;rus embola n&atilde;o &eacute; transmitido pelo ar, mais sim atrav&eacute;s de secre&ccedil;&atilde;o e sangue.<br />
<br />
Na pr&oacute;xima ter&ccedil;a-feira, dia 26, o HGP estar&aacute; promovendo reuni&otilde;es com setores importantes, tais como: N&uacute;cleo de Vigil&acirc;ncia Epidemiol&oacute;gica – NVE, Comiss&atilde;o de Controle de Infec&ccedil;&atilde;o Hospitalar &ndash; CCIH, m&eacute;dicos infectologistas, Unidade de Terapia Intensiva &ndash; UTI, N&uacute;cleo de Educa&ccedil;&atilde;o Permanente &ndash; NEP, Centro Estudos e Pesquisa da Enfermagem, Seguran&ccedil;a do Trabalho, Diretoria, Laborat&oacute;rio, Samu e farm&aacute;cia, para discutir os fluxos necess&aacute;rios para atendimento de casos que por ventura venham a surgir.</span>

Comentários pelo Facebook: