Sandoval promete criar 'Tocantins com Diploma' para tirar pessoas da dependência do poder público

admin -

<span style="font-size:14px;">O governador Sandoval Cardoso (SD), candidato &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o, cumpriu agenda na manh&atilde; desta quarta-feira (27) em Porto Nacional onde se reuniu com representantes de associa&ccedil;&otilde;es de bairros e com a Ma&ccedil;onaria.<br />
<br />
Sandoval Cardoso disse que pretende fortalecer as pequenas empresas tocantinenses e tirar alguns pequenos empreendedores da informalidade, mas prop&otilde;e implantar medidas protetivas para os pequenos neg&oacute;cios, para que se mantenham na atividade. &ldquo;Queremos mais empres&aacute;rios pagando menos impostos&rdquo;, afirmou.<br />
<br />
Sandoval Cardoso disse tamb&eacute;m que pretende acabar com a depend&ecirc;ncia dos tocantinenses do emprego p&uacute;blico. <em>&ldquo;Um Estado que quer crescer n&atilde;o pode ser o maior empregador. A fun&ccedil;&atilde;o do Estado &eacute; promover o desenvolvimento, fomentar a economia, fazer as obras estruturantes, atrair investidores e implantar uma pol&iacute;tica fiscal capaz de atrair grandes investidores para o Estado&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
Segundo Sandoval Cardoso, o Tocantins passar&aacute; por um forte crescimento econ&ocirc;mico nos pr&oacute;ximos cinco anos e o tocantinense precisa aproveitar essas oportunidades de se fixar nos melhores empregos que ser&atilde;o gerados. <em>&ldquo;O nosso Governo j&aacute; pensou nisso e estamos construindo centros de ensino profissionalizante, escolas de tempo integral em todas as regi&otilde;es do Estado, ampliando a Unitins levando-a para o Bico do Papagaio e para a regi&atilde;o Sudeste&rdquo;</em>.<br />
<br />
Sandoval Cardoso disse que vai implantar o programa &ldquo;Tocantins com Diploma&rdquo; para conceder bolsas de estudos para jovens de baixa renda terem acesso a uma Universidade. O governador disse que o Tocantins j&aacute; teve um programa assim, chamado Proeducar, mas acabou em governos passados porque os benefici&aacute;rios n&atilde;o conseguiam pagar as bolsas. Segundo Sandoval, n&atilde;o havia um sistema que oportunizasse aos jovens uma forma de pagamento. Agora isso mudou, sendo que dos R$ 50 milh&otilde;es dos d&eacute;bitos dos antigos benefici&aacute;rios R$ 42 milh&otilde;es foram renegociados e v&atilde;o oportunizar o ingresso de outros tocantinenses na Universidade.</span>

Comentários pelo Facebook: