Pró-Saúde afirma que dívida da Prefeitura de Araguaína soma R$ 6,9 milhões

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Durante coletiva realizada com a imprensa na tarde desta quarta-feira (27), o diretor da Pr&oacute;-Sa&uacute;de, Joaquim Fonseca Junior, relatou que a d&iacute;vida da Prefeitura de Aragua&iacute;na com a entidade est&aacute; em R$ 6,9 milh&otilde;es, valores acumulados nos anos de 2012 e 2013, e tamb&eacute;m nos meses de janeiro a julho de 2014.<br />
<br />
A Pr&oacute;-Sa&uacute;de &eacute; a organiza&ccedil;&atilde;o respons&aacute;vel pela gest&atilde;o da Unidade de Pronto Atendimento do Setor Aragua&iacute;na Sul, do Ambulat&oacute;rio de Especialidades e Hospital Municipal. Na coletiva, os m&eacute;dicos anunciaram a suspens&atilde;o do atendimento devido aos atrasos salariais. Ser&atilde;o atendidos apenas os casos de urg&ecirc;ncia e emerg&ecirc;ncia. &nbsp;&nbsp;<br />
<br />
A Pr&oacute;-Sa&uacute;de informou que vem recebendo apenas os recursos oriundos do Governo Federal e j&aacute; encaminhou 19 of&iacute;cios para a Prefeitura durante o per&iacute;odo, mas todos sem resposta. A organiza&ccedil;&atilde;o afirmou tamb&eacute;m que vem mantendo integralmente o servi&ccedil;o prestado &agrave; popula&ccedil;&atilde;o mesmo com o atraso financeiro nos repasses desde 2012, mas a situa&ccedil;&atilde;o foi agravada nos &uacute;ltimos meses. &ldquo;<em>Compreendemos as dificuldades econ&ocirc;micas pelas quais o Munic&iacute;pio de Aragua&iacute;na tem passado no &uacute;ltimo ano. Sem o repasse do Munic&iacute;pio, o pagamento aos fornecedores ficou comprometido, com risco de desabastecimento nas unidades e, consequentemente, fechamento das portas para a popula&ccedil;&atilde;o&rdquo;,</em> alertou.<br />
<br />
O repasse da contrapartida do Governo Estadual tamb&eacute;m est&aacute; atrasado.<br />
<br />
<u><strong>Investimentos</strong></u><br />
<br />
O diretor Joaquim Fonseca Junior afirmou que mesmo com o problema financeiro a Pr&oacute;-Sa&uacute;de vem priorizando o atendimento e conforto dos usu&aacute;rios, atrav&eacute;s da implanta&ccedil;&atilde;o da ala ambulatorial no Hospital Municipal, da unidade de Estabiliza&ccedil;&atilde;o para pacientes que precisam de leito de UTI, Raio-X digital, laborat&oacute;rio pr&oacute;prio e qualifica&ccedil;&atilde;o continuada dos colaboradores.&nbsp;<br />
<br />
<u><strong>O outro lado</strong></u><br />
<br />
Em nota, a Prefeitura de Aragua&iacute;na, por meio da Secretaria da Sa&uacute;de, informou que houve atraso no repasse contratual com a Pr&oacute;-Sa&uacute;de em decorr&ecirc;ncia da troca de gestores da pasta. A nota diz ainda que j&aacute; foi feita a regulariza&ccedil;&atilde;o financeira nesta quarta-feira, 27, para que a Pr&oacute;-Sa&uacute;de fa&ccedil;a o pagamento dos profissionais m&eacute;dicos.<br />
<br />
A Prefeitura n&atilde;o prestou esclarecimentos sobre a d&iacute;vida de R$ 6,9 milh&otilde;es.</span>

Comentários pelo Facebook: