Seet
Sobral – 300×100

Ministros querem aumentar os próprios salários para R$ 35,9 mil

admin -

<span style="font-size:14px;">Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram em sess&atilde;o administrativa nesta quinta-feira (28) proposta de aumento dos pr&oacute;prios sal&aacute;rios de R$ 29,4 mil para R$ 35,9 mil – alta de 22%. Conforme o Supremo, o reajuste tem a inten&ccedil;&atilde;o de recompor as perdas inflacion&aacute;rias no per&iacute;odo de 2009 a 2014 com base no &Iacute;ndice de Pre&ccedil;os ao Consumidor Amplo (IPCA).</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A proposta ser&aacute; enviada para o Congresso e o valor poder&aacute; ser inclu&iacute;do no Or&ccedil;amento de 2015, para que o aumento comece a valer em 1&ordm; de janeiro. Para valer, o Or&ccedil;amento precisa ser aprovado por deputados e senadores at&eacute; o final deste ano.<br />
<br />
Pela Constitui&ccedil;&atilde;o, os sal&aacute;rios do STF s&atilde;o os mais altos do Poder P&uacute;blico e representam o m&aacute;ximo do que um servidor pode receber mensalmente.<br />
<br />
O aumento beneficia toda a classe da magistratura. Os ministros do Superior Tribunal de Justi&ccedil;a (STJ) ganham 95% do valor recebido pelos ministros do Supremo. Os ju&iacute;zes da segunda inst&acirc;ncia, ganham 95% do recebido pelos integrantes do STJ. Os ju&iacute;zes de primeira inst&acirc;ncia ganham 95% dos de segunda inst&acirc;ncia.<br />
<br />
Na proposta aprovada pelos ministros, &eacute; informado que o reajuste ter&aacute; impacto de R$ 2,5 milh&otilde;es s&oacute; para o STF e de R$ 646,3 milh&otilde;es para as demais inst&acirc;ncias das demais inst&acirc;cias do Judici&aacute;rio da Uni&atilde;o.<br />
<br />
A proposta aprovada nesta quinta prev&ecirc; aumento de 16,11% em rela&ccedil;&atilde;o ao sal&aacute;rio que estar&aacute; em vigor em janeiro de 2015, de R$ 30.935 – esse aumento j&aacute; est&aacute; previsto em lei de 2012. Na pr&aacute;tica, no entanto, o valor subir&aacute; 22% em rela&ccedil;&atilde;o ao sal&aacute;rio recebido atualmente pelos magistrados.<br />
<br />
O texto ser&aacute; protocolado diretamente no Congresso Nacional, onde ter&aacute; que passar pelas comiss&otilde;es de Trabalho, Administra&ccedil;&atilde;o e Servi&ccedil;os; Finan&ccedil;as e Tributa&ccedil;&atilde;o; e Constitui&ccedil;&atilde;o e Justi&ccedil;a; e no plen&aacute;rio tanto da C&acirc;mara quanto do Senado.<br />
<br />
Uma mensagem ser&aacute; enviada para a presidente Dilma Rousseff para pedir que ela inclua no Or&ccedil;amento de 2015 o percentual de 16,11% sobre o sal&aacute;rio de R$ 30.935 que entrar&aacute; em vigor.</span>

Comentários pelo Facebook: