Números do IDEB mostram que educação do TO retrocedeu comparado a 2009, diz Kátia

admin -

<span style="font-size:14px;">&ldquo;Uma vergonha, mais uma vez aparecemos no notici&aacute;rio nacional por conta das nossa mazelas&rdquo;. Foi express&atilde;o foi da senadora candidata &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o K&aacute;tia Abre (PMDB) nesta sexta-feira, 5, em mini – com&iacute;cio ap&oacute;s caminhada em Aragominas,&nbsp; ao falar de sua indigna&ccedil;&atilde;o pela informa&ccedil;&atilde;o veiculada no Jornal Nacional (Rede Globo) na noite anterior de que de acordo com os &iacute;ndices do Ideb 2013 (&Iacute;ndices de Desenvolvimento da Educa&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica) divulgados pelo MEC (Minist&eacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o) o Tocantins regrediu aos n&iacute;veis de 2009. &ldquo;Em vez de avan&ccedil;ar, nossa educa&ccedil;&atilde;o regride, est&aacute; de marcha &agrave; r&eacute;,&nbsp; por absoluta falta de gest&atilde;o e de motiva&ccedil;&atilde;o dos profissionais que s&atilde;o qualificados, mas est&atilde;o sem comando e sem autoridade para resolver problemas m&iacute;nimos dentro da escola&rdquo;, disse a Senadora, refirmando diante de lideran&ccedil;as pol&iacute;ticas de Aragominas e de v&aacute;rios munic&iacute;pios vizinhos, professores municipais, vereadores e agricultores de assentamentos da reforma agr&aacute;ria, muitos diplomados pelo Pronatec&nbsp; – ao todo foram 135 no munic&iacute;pio -&nbsp; a educa&ccedil;&atilde;o como uma de suas prioridades no pr&oacute;ximo governo.<br />
<br />
Conforme divulgado nesta sexta, 5, pelo Minist&eacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o, o Tocantins &eacute; um dos nove Estados que ficaram abaixo da meta no ensino fundamental. J&aacute; no Ideb do Ensino M&eacute;dio o Tocantins, de 2011 a 2013 caiu de 3,5 para 3,2 e est&aacute; entre as 16 redes estaduais do pa&iacute;s que regrediram na avalia&ccedil;&atilde;o do ensino. A m&eacute;dia de avalia&ccedil;&atilde;o de Anos Finais na Rede Estadual em 2013 divulgada nesta sexta de 3,7 &eacute; menor que a m&eacute;dia registrada no pa&iacute;s em 2009 que foi naquele ano de 3,8. O &iacute;ndice de Rede Estadual, Ensino M&eacute;dio de 2013, de 3,2, &eacute; menor que o mesmo &iacute;ndice nacional de 2009, que foi naquele ano de 3,4. Ou seja, na educa&ccedil;&atilde;o, o Tocantins regrediu a &iacute;ndices menores que os verificados h&aacute; cinco anos.<br />
<br />
<u><strong>Demandas e compromisso</strong></u><br />
<br />
Um dos l&iacute;deres presentes o ex-prefeito Ant&ocirc;nio Mota pediu &agrave; Senadora que articule com a presidente Dilma a constru&ccedil;&atilde;o da rodovia Transaraguaia, ligando o Assentamento Cocalinho e outros a Araguan&atilde; e a toda a regi&atilde;o Norte, ao que a Senadora garantiu: &ldquo;Anotem isso como um compromisso meu. Tudo o que eu puder fazer na vida, vou fazer para construir essa estrada e arrumar a ponte. Essa &eacute; a postura da presidente Dilma: quanto mais estrada e pontes, melhor para o agricultor, porque ela pensa como eu, que agricultor n&atilde;o tem tamanho, pode ser pequeno, m&eacute;dio, grande, todos s&atilde;o importantes porque o agroneg&oacute;cio &eacute; que sustenta o Brasil, &eacute; quem p&otilde;e comida na mesa dos brasileiros&rdquo;, afirmou K&aacute;tia Abreu.<br />
<br />
A Senadora tamb&eacute;m informou &agrave; popula&ccedil;&atilde;o que atrav&eacute;s de emenda parlamentar, liberou R$ 400 mil para a pavimenta&ccedil;&atilde;o das ruas da cidade de Aragominas e sugeriu que seja feita de bloquetes em vez de asfalto &ldquo;para empregar mais gente e tamb&eacute;m porque a manuten&ccedil;&atilde;o &eacute; mais f&aacute;cil, pr&aacute;tica e barata&rdquo;.<br />
<br />
Outra demanda do munic&iacute;pio que a Senadora se comprometeu a atender, junto com o governador Marcelo Miranda (PMDB), &eacute; a&nbsp; ilumina&ccedil;&atilde;o do campo de futebol local que est&aacute; h&aacute; anos &agrave;s escuras. &ldquo;Vamos fazer sim, pra voc&ecirc;s poderem jogar bola de noite, jovem precisa de esporte&rdquo;, disse a senadora.<br />
<br />
<u><strong>Votos para Dilma</strong></u><br />
<br />
A senadora K&aacute;tia Abreu encerrou sua fala no minicom&iacute;cio de Aragominas pedindo votos para a presidente da Rep&uacute;blica candidata &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o Dilma Rousseff, porque &ldquo;ela defende, como eu, a agricultura e a pecu&aacute;ria como o setor que levanta a economia do Pa&iacute;s&nbsp; e n&oacute;s precisamos trazer para o Tocantins a agroind&uacute;stria, para transformar a soja e o milho em &oacute;leo, em farelo, em ra&ccedil;&atilde;o, em alimento para a popula&ccedil;&atilde;o; para processar a carne que produzimos aqui&nbsp; e para transformar tudo isso em empregos, em educa&ccedil;&atilde;o e sa&uacute;de de qualidade&rdquo;, enfatizou a Senadora, que ainda informou ao p&uacute;blico que atrav&eacute;s da presidente conseguiu a libera&ccedil;&atilde;o inicial de R$ 5 milh&otilde;es para a constru&ccedil;&atilde;o do CRER (Centro de Reabilita&ccedil;&atilde;o e Readapta&ccedil;&atilde;o) em Aragua&iacute;na, hospital semelhante aos da rede Sarah Kubistcheck que vai atender o Tocantins e outros estados da Regi&atilde;o Norte do Brasil. &ldquo;&Eacute; o que tem de mais moderno, &eacute; tecnologia de ponta,&nbsp; porque quando eu trago as coisas para o Tocantins, eu s&oacute; trago de primeira&rdquo;, afirmou K&aacute;tia Abreu</span>

Comentários pelo Facebook: