Folha de S.Paulo coloca Sandoval entre os quatro governadores com reeleição ‘praticamente perdida’ no 1º turno

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Reportagem do jornal Folha de S.Paulo mostrou que as elei&ccedil;&otilde;es 2014 caminham para ser conclu&iacute;das em turno &uacute;nico em apenas 11 unidades da Federa&ccedil;&atilde;o. Nessas localidades, o primeiro colocado ultrapassa as inten&ccedil;&otilde;es de voto de todos os seus advers&aacute;rios somados, al&eacute;m da margem erro das pesquisas.<br />
<br />
Entre os 18 governadores candidatos &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o, apenas 6 est&atilde;o em primeiro lugar nas pesquisas. E s&oacute; 2 devem garantir uma vit&oacute;ria no 1&ordm; turno, considerados os levantamentos mais recentes de inten&ccedil;&atilde;o de votos: Geraldo Alckmin (PSDB), em S&atilde;o Paulo, e Raimundo Colombo (PSD), em Santa Catarina. Todos os outros 16 enfrentam disputas acirradas.<br />
<br />
<u><strong>Tocantins</strong></u><br />
<br />
Conforme a Folha de S.Paulo, a reelei&ccedil;&atilde;o est&aacute; praticamente perdida para 4 candidatos &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o, j&aacute; que seus advers&aacute;rios est&atilde;o em posi&ccedil;&atilde;o de vencer a disputa no primeiro turno de 5 de outubro. Esse &eacute; o panorama para Renato Casagrande (PSB), no Esp&iacute;rito Santo, Ricardo Coutinho (PSB), na Para&iacute;ba, Z&eacute; Filho (PMDB), do Piau&iacute;, e Sandoval Cardoso (SDD-Tocantins).<br />
<br />
Segundo pesquisa Vox Populi (15 de agosto), Sandoval aparece com 22% das inten&ccedil;&otilde;es de votos contra 52% de Marcelo Miranda.&nbsp; A pesquisa Serpes/Jornal do Tocantins (17 de agosto) tamb&eacute;m mostra a vantagem de Marcelo Miranda com 52,7% e Sandoval Cardoso com 20,1%.&nbsp;&nbsp;<br />
<br />
Conforme a reportagem, o PMDB, partido de Marcelo Miranda, &eacute; a legenda com mais candidatos em primeiro lugar. S&atilde;o oito nomes nessa situa&ccedil;&atilde;o. Em seguida vem o PSDB, com seis tucanos liderando as pesquisas. O PT tem tr&ecirc;s candidatos pr&oacute;prios puxando a fila nas disputas estaduais.<br />
<br />
<u><strong>Cen&aacute;rio</strong></u><br />
<br />
Se as urnas confirmarem essa dificuldade de governadores que tentam se reeleger, h&aacute; duas leituras mais &oacute;bvias para esse fato.<br />
<br />
Primeiro, que o vento de mudan&ccedil;a que assola o pa&iacute;s n&atilde;o se aplica apenas ao plano federal. Nos Estados os eleitores parecem tamb&eacute;m desejar uma troca das for&ccedil;as no poder.<br />
<br />
Segundo, que o senso comum contra o mecanismo da reelei&ccedil;&atilde;o &eacute; falho -quando o eleitor n&atilde;o gosta do chefe do Executivo local, nunca h&aacute; uma reelei&ccedil;&atilde;o autom&aacute;tica, independentemente da for&ccedil;a da m&aacute;quina eleitoral governista.<br />
Trata-se de uma um n&uacute;mero historicamente baixo de elei&ccedil;&otilde;es de governadores em turno &uacute;nico. Desde 1990, quando passou a vigorar esse formato de escolha para chefes do Executivo, s&oacute; em 1994 houve um n&uacute;mero menor de eleitos no primeiro turno (foram nove naquela disputa).<br />
<br />
Na regra eleitoral atual, &eacute; necess&aacute;rio ter, pelo menos, 50% mais um dos votos v&aacute;lidos para ficar com a vaga na primeira vota&ccedil;&atilde;o. Quando isso n&atilde;o ocorre, os 2 mais bem colocados se enfrentam novamente num segundo turno.<br />
<br />
O primeiro turno &eacute; sempre, como definido na regra legal, no primeiro domingo do m&ecirc;s de outubro. O segundo turno, se necess&aacute;rio, &eacute; no &uacute;ltimo domingo de outubro. Neste ano de 2014, as datas s&atilde;o 5 e 26 de outubro.<br />
<br />
Neste ano de 2014, o partido que mais pode eleger governadores no primeiro turno &eacute; o PMDB (em quatro Estados) e o PSDB (em dois Estados).</span>

Comentários pelo Facebook: