Países desenvolvidos gastam três vezes mais por aluno do que o Brasil

admin -

<span style="font-size:14px;">O gasto em educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica no Brasil foi um ter&ccedil;o do valor da mesma despesa em pa&iacute;ses da OCDE (Organiza&ccedil;&atilde;o para a Coopera&ccedil;&atilde;o e Desenvolvimento Econ&ocirc;mico). Enquanto os pa&iacute;ses desenvolvidos, integrantes da OCDE, desembolsaram US$ 8.952 por estudante durante o ano de 2011, o Brasil investiu US$ 2.985 no mesmo per&iacute;odo.<br />
<br />
Esse valor &eacute; o segundo mais baixo entre todos os pa&iacute;ses da OCDE e os parceiros no estudo anual da entidade sobre educa&ccedil;&atilde;o, o Education at a Glance (Olhar sobre a Educa&ccedil;&atilde;o, em tradu&ccedil;&atilde;o livre).<br />
<br />
O relat&oacute;rio, contudo, elogia o esfor&ccedil;o brasileiro no incremento dos investimentos quando medidos em percentual do PIB (Produto Interno Bruto). O governo gastou 6,1% do PIB em 2011 e ficou bem acima da m&eacute;dia dos pa&iacute;ses da OCDE, que &eacute; de 5,6%. Tamb&eacute;m &eacute; superior &agrave; m&eacute;dia dos vizinhos latino-americanos como Chile (4.5%), M&eacute;xico (5.2%), e Col&ocirc;mbia (4.5%).<br />
<br />
O Brasil ocupa o 55&ordm; lugar no ranking das m&eacute;dias de leitura entre os participantes da &uacute;ltima edi&ccedil;&atilde;o do Pisa (Programa Internacional de Avalia&ccedil;&atilde;o de Alunos), que testa alunos de 15 anos de idade. Em matem&aacute;tica, o pa&iacute;s est&aacute; em 58&ordf; posi&ccedil;&atilde;o e, em ci&ecirc;ncias, ocupa o 59&ordm; posto. Na semana passada, o governo federal divulgou o Ideb (&Iacute;ndice de Desenvolvimento da Educa&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica) em que os resultados do ensino fundamental foram modestos e as notas do ensino m&eacute;dio ca&iacute;ram em 14 Estados.<br />
<br />
<u><strong>Despropor&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
O relat&oacute;rio chama a aten&ccedil;&atilde;o para a diferen&ccedil;a de investimentos entre os n&iacute;veis de ensino. As institui&ccedil;&otilde;es p&uacute;blicas de ensino superior desembolsam quatro vezes mais por aluno ao ano que as escolas de ensino fundamental. Segundo o relat&oacute;rio da OCDE, essa &eacute; a maior diferen&ccedil;a entre n&iacute;veis na lista dos pa&iacute;ses que integram o estudo. Por ano, um aluno do ensino superior custa 93% da renda anual de um brasileiro.<br />
<br />
S&atilde;o US$ 10.902 anuais gastos por universit&aacute;rio contra US$ 2.673 por ano por alunos dos anos iniciais ensino fundamental (1&ordm; ao 5&ordm; anos) e US$ 2.662 por ano por estudantes dos anos finais do fundamental (6&ordm; ao 9&ordm; anos) e alunos do ensino m&eacute;dio (antigo colegial). As m&eacute;dias de investimento da OCDE s&atilde;o de US$ 13.958 (universit&aacute;rios), US$ 8.296 (anos iniciais) e US$ 9.280 (anos finais e m&eacute;dio).<br />
<br />
Na educa&ccedil;&atilde;o infantil, etapa em que h&aacute; mais professores por aluno e as crian&ccedil;as precisam de instala&ccedil;&otilde;es com mais recursos, o gasto p&uacute;blico brasileiro &eacute; o mais baixo no pa&iacute;s: US$ 2.349 enquanto a m&eacute;dia dos pa&iacute;ses desenvolvidos &eacute; de US$ 7.428 anuais.<br />
<br />
<strong><u>OCDE</u></strong><br />
<br />
A OCDE &eacute; uma organiza&ccedil;&atilde;o internacional para coopera&ccedil;&atilde;o e desenvolvimento dos pa&iacute;ses membros. Fazem parte da OCDE: Austr&aacute;lia, &Aacute;ustria, B&eacute;lgica, Canad&aacute;, Chile, Rep&uacute;blica Tcheca, Dinamarca, Est&ocirc;nia, Finl&acirc;ndia, Fran&ccedil;a, Alemanha, Gr&eacute;cia, Hungria, Isl&acirc;ndia, Irlanda, Israel, It&aacute;lia, Jap&atilde;o, Cor&eacute;ia, Luxemburgo, M&eacute;xico, Holanda, Nova Zel&acirc;ndia, Noruega, Pol&ocirc;nia, Portugal, Eslov&aacute;quia, Eslov&ecirc;nia, Espanha, Su&eacute;cia, Su&iacute;&ccedil;a, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.<br />
<br />
O relat&oacute;rio &quot;Education at a Glance 2014&quot; (&quot;Olhar sobre a Educa&ccedil;&atilde;o&quot;) analisa os sistemas de ensino dos 34 pa&iacute;ses membros da OCDE, bem como os da Argentina, Brasil, China, Col&ocirc;mbia &Iacute;ndia, Indon&eacute;sia, R&uacute;ssia, Ar&aacute;bia Saudita e &Aacute;frica do Sul.<br />
<br />
A OCDE tamb&eacute;m &eacute; respons&aacute;vel pela aplica&ccedil;&atilde;o e divulga&ccedil;&atilde;o dos resultados do Pisa (Programa Internacional de Avalia&ccedil;&atilde;o de Alunos).</span>

Comentários pelo Facebook: