Debate entre candidatos a governador em Araguaína foi adiado para o próximo dia 19

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Os postulantes ao Governo do Tocantins participam, no dia 19, de um debate eleitoral em Aragua&iacute;na (TO). O evento ser&aacute; realizado no audit&oacute;rio da Faculdade Cat&oacute;lica Dom Orione (FACDO), a partir das 19h30min.<br />
<br />
O debate &eacute; organizado pelos acad&ecirc;micos do 10&ordm; per&iacute;odo do curso de Direito da institui&ccedil;&atilde;o sob a orienta&ccedil;&atilde;o dos professores S&eacute;rgio Ferradoza e Rainer Andrade Marques, em parceria com a Diocese de Tocantin&oacute;polis e a pr&oacute;pria Faculdade.<br />
<br />
J&aacute; confirmaram presen&ccedil;a no evento o governador Sandoval Cardoso (SD), candidato &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o, e o senador Ata&iacute;des Oliveira (PROS). Os candidatos Marcelo Miranda (PMDB), Carlos Potengy (PCB) e Eula Angelim (PSol) tamb&eacute;m foram convidados, mas ainda n&atilde;o confirmaram se estar&atilde;o presentes.<br />
<br />
O debate ser&aacute; dividido em cinco blocos com questionamentos sobre as propostas que cada candidato tem para a cidade de Aragua&iacute;na, e regi&atilde;o, nas &aacute;reas de educa&ccedil;&atilde;o, sa&uacute;de, seguran&ccedil;a p&uacute;blica e infraestrutura. Em cada bloco ser&aacute; tamb&eacute;m sorteada uma pergunta da comunidade. O evento ter&aacute; transmiss&atilde;o ao vivo por uma rede de TV local.<br />
<br />
O debate &eacute; fruto de uma proposta do jurista e professor de Direito Eleitoral, Dr. S&eacute;rgio Ferradoza, com objetivo de trabalhar junto a seus alunos a vis&atilde;o cr&iacute;tica sobre o processo pol&iacute;tico. <em>&ldquo;&Eacute; um momento tamb&eacute;m de propiciar aos candidatos uma aproxima&ccedil;&atilde;o com os eleitores da regi&atilde;o norte do Tocantins e divulgar suas propostas. O evento vai oportunizar aos nossos alunos a inser&ccedil;&atilde;o do conhecimento te&oacute;rico com o processo democr&aacute;tico&rdquo;</em>, explicou Ferradoza.</span>

Comentários pelo Facebook: