Seet
Sobral – 300×100

Aragão acusa família Abreu de querer reduzir aumento do salário mínimo a partir de 2015; reajuste acompanharia PIB

admin -

<span style="font-size:14px;">O candidato ao Senado da Coliga&ccedil;&atilde;o Reage Tocantins, Sargento Arag&atilde;o (PROS), criticou neste domingo (14), na Capital, o Projeto de Lei do deputado federal Iraj&aacute; Abreu, filho da senadora K&aacute;tia Abreu, que prev&ecirc; a redu&ccedil;&atilde;o do aumento do sal&aacute;rio m&iacute;nimo em 2015.<br />
<br />
De acordo com Arag&atilde;o, o <u><strong><a href="http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=619121" target="_blank">Projeto de Lei 7731</a>,</strong></u> de 26 de maio de 2014, quer a redu&ccedil;&atilde;o do aumento do sal&aacute;rio de R$ 789 para R$ 782 em 2015 e sugere que seja adotada nova regra para a queda do valor do sal&aacute;rio.&nbsp;Arag&atilde;o destacou que no Senado Federal, vai lutar pelo aumento real do sal&aacute;rio m&iacute;nimo e considerou que a proposta dos Abreu &eacute; um absurdo flagrante contra os trabalhadores que s&atilde;o quem produz as riquezas do Tocantins e do Brasil.<br />
<br />
<em>&ldquo;Para 2015, caso seja adotada a regra proposta, ou seja, acr&eacute;scimo do sal&aacute;rio m&iacute;nimo pela taxa de crescimento real do PIB per capita, que atingiu 1,4% em 2013, e a estimativa do INPC de 6,65%, o sal&aacute;rio m&iacute;nimo alcan&ccedil;ar&aacute; R$ 782. Mantida a atual regra haveria um ganho de R$ 7, ou seja, o sal&aacute;rio atingiria R$ 789, ligeiramente superior ao ora proposto&rdquo;</em>, afirma o projeto de Iraj&aacute; Abreu para reduzir o aumento do sal&aacute;rio.<br />
<br />
O projeto de lei da fam&iacute;lia Abreu considera que o ganho real do sal&aacute;rio m&iacute;nimo exerce forte press&atilde;o sobre as contas da Previd&ecirc;ncia Social e diz que o aumento do sal&aacute;rio tamb&eacute;m &eacute; repassado aos aposentados e pensionistas.<em> &ldquo;A senadora K&aacute;tia Abreu tem R$ 4 milh&otilde;es de bens declarados em 2010, mas em 2006 tinha s&oacute; R$ 437 mil. Aumentou o seu patrim&ocirc;nio 927%. J&aacute; o seu filho, o deputado Iraj&aacute; Abreu tem hoje R$ 5 milh&otilde;es de patrim&ocirc;nio declarado em 2014, mas em 2010 tinha pouco mais de R$ 1 milh&atilde;o, o que d&aacute; a varia&ccedil;&atilde;o de 251%. E com todo esse dinheiro que eles t&ecirc;m ainda querem reduzir o aumento real do sal&aacute;rio m&iacute;nimo de quem luta diariamente para ganhar um dinheiro que n&atilde;o d&aacute; para sobreviver?&rdquo;</em><br />
<br />
Para Arag&atilde;o, a fam&iacute;lia Abreu quer retirar o aumento do trabalhador para o Governo economizar com a Previd&ecirc;ncia. <em>&ldquo;Era muito mais f&aacute;cil os Abreu lutarem contra a corrup&ccedil;&atilde;o e os roubos no Governo Federal e n&atilde;o contra o aumento do sal&aacute;rio dos trabalhadores. Se lutassem contra a corrup&ccedil;&atilde;o e n&atilde;o se aliassem a ela iria sobrar dinheiro para dar aumento maior para os trabalhadores que ganham o sal&aacute;rio m&iacute;nimo</em>&rdquo;, aponta Arag&atilde;o, acrescentando que&nbsp;<em>&ldquo;se os Abreu&nbsp; assinassem a CPI da Petrobras, lutassem contra os roubos na constru&ccedil;&atilde;o da Ferrovia Norte-Sul, contra os desvios e malversa&ccedil;&atilde;o do dinheiro p&uacute;blico na Sa&uacute;de e na Educa&ccedil;&atilde;o do Tocantins ter&iacute;amos mais dinheiro no caixa dos governos.&nbsp;</em><br />
<br />
Ao final do Projeto de Lei, Iraj&aacute; Abreu aponta que espera ainda que a sua proposta de redu&ccedil;&atilde;o do aumento do sal&aacute;rio para 2015 seja adotada nos anos seguintes tamb&eacute;m.<em> &ldquo;Quando penso que essa fam&iacute;lia Abreu &eacute; contra o povo, eles d&atilde;o mais provas do quanto s&atilde;o cru&eacute;is e insens&iacute;veis com os tocantinenses e com os trabalhadores&rdquo;</em>, afirma Arag&atilde;o.<br />
<br />
<u><strong>Trabalhadores</strong></u><br />
<br />
Para Arag&atilde;o, o apoio do Partido dos Trabalhadores (PT) a K&aacute;tia Abreu &eacute; uma aberra&ccedil;&atilde;o, pois vai contra o hist&oacute;rico da sigla que como o pr&oacute;prio nome diz &eacute; dos trabalhadores.<em> &ldquo;O PT est&aacute; aliado a algu&eacute;m que &eacute; contra o 13&deg; sal&aacute;rio, contra o aumento e ganho real do sal&aacute;rio m&iacute;nimo e quer mudar as leis trabalhistas para ferrar com o trabalhador e agradar as grandes empresas que pagam as suas campanhas? O PT traiu sua hist&oacute;ria com o mensal&atilde;o, com o esc&acirc;ndalo e saqueamento da Petrobras e deve ser por isso que se aliou &agrave; senadora K&aacute;tia Abreu&rdquo;</em>, finaliza Arag&atilde;o.</span><br />

Comentários pelo Facebook: