Seet
Sobral – 300×100

Panfleto apócrifo atribui à Sandoval suposta armação contra Marcelo; Coligação aciona Polícia Federal

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O jur&iacute;dico da coliga&ccedil;&atilde;o &quot;A mudan&ccedil;a que a gente v&ecirc;&rdquo;, do candidato a governador Sandoval Cardoso (SD), solicitou &agrave; Pol&iacute;cia Federal a abertura de inqu&eacute;rito com a finalidade de apurar poss&iacute;veis crimes eleitorais.<br />
<br />
Segundo a Coliga&ccedil;&atilde;o, a den&uacute;ncia protocolada na PF refere-se &agrave; circula&ccedil;&atilde;o de panfletos ap&oacute;crifos (sem identifica&ccedil;&atilde;o) na qual s&atilde;o atribu&iacute;dos ao candidato &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o ao governo do Tocantins, Sandoval Cardoso, o fato ocorrido na cidade de Piracanjuba/GO, que resultou na pris&atilde;o de 4 pessoas.&nbsp;<br />
<br />
A cidade goiana foi onde a Pol&iacute;cia Civil apreendeu o&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">bimotor prefixo PR GCM, do Tocantins, com R$ 504 mil em dinheiro e &quot;santinhos&quot; dos candidatos Marcelo Miranda e Carlos Gaguim. Para militantes pr&oacute;-marcelistas, o fato teria sido uma arma&ccedil;&atilde;o para manchar a imagem de Marcelo, principal advers&aacute;rio de Sandoval.</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;<br />
<br />
Os panfletos ap&oacute;crifos, que atribuem a Sandoval a autoria do fato, trocam o n&uacute;mero do candidato de 77 para 67. C&oacute;pias do papel foram ainda encontradas em cidades do interior do Estado e o material est&aacute; circulando em redes sociais e no WhatsApp.<br />
<br />
A coliga&ccedil;&atilde;o governista pediu &agrave; Pol&iacute;cia Federal a busca e apreens&atilde;o dos panfletos e tamb&eacute;m a pris&atilde;o dos envolvidos na confec&ccedil;&atilde;o e distribui&ccedil;&atilde;o do material.</span>

Comentários pelo Facebook: