Estudante da zona rural do Tocantins vai à Câmara Federal apresentar Projeto de Lei

admin -

<span style="font-size:14px;">A estudante Amanda Carmo Nascimento, 16 anos, participa do Parlamento Jovem Brasileiro, sendo a representante do Tocantins na edi&ccedil;&atilde;o deste ano do programa. As atividades t&ecirc;m in&iacute;cio nesta segunda-feira, 22, em Bras&iacute;lia (DF), e seguem at&eacute; o pr&oacute;ximo dia 26 reunindo alunos de todo o Pa&iacute;s. Para participar, Amanda escreveu uma proposta de projeto de lei que foi selecionada entre outras proposi&ccedil;&otilde;es inscritas por outros 160 estudantes no Estado. De acordo com a minuta elaborada pela estudante, institui-se a redu&ccedil;&atilde;o de gastos p&uacute;blicos com o sistema prisional destinando a projetos sociais parte dos recursos que iriam para a manuten&ccedil;&atilde;o de pres&iacute;dios.<br />
<br />
Amanda tem 16 anos e cursa a 3&ordf; s&eacute;rie do ensino m&eacute;dio no Col&eacute;gio Estadual Doutor Ulisses Guimar&atilde;es em Esperantina, a 680 km de Palmas, na regi&atilde;o do Bico do Papagaio. Ela mora com os pais na zona rural do munic&iacute;pio, a cerca de 10 Km da cidade. &ldquo;<em>Eu n&atilde;o esperava ter sido escolhida como o melhor projeto do Tocantins e fiquei muito feliz com isso. Espero representar bem o meu estado na C&acirc;mara dos Deputados&rdquo;</em>, disse ela &agrave; secret&aacute;ria de Estado da Educa&ccedil;&atilde;o e Cultura, Adriana Aguiar. Amanda foi recebida pela secret&aacute;ria na noite da &uacute;ltima sexta-feira, 19, quando havia chegado a Palmas, vindo de Esperantina.&nbsp; A estudante embarcou ontem, 21, com destino a Bras&iacute;lia.<br />
<br />
Em sua visita &agrave; sede da Secretaria de Estado da Educa&ccedil;&atilde;o e Cultura (Seduc), Amanda contou que foi seu professor de Sociologia, Gleisson Gomes, quem a incentivou a participar do programa, tendo levado para a sala de aula a atividade onde os alunos escrevessem sobre uma proposta que acreditassem que atenderia ao interesse p&uacute;blico e que poderia se tornar lei. &ldquo;<em>Na minha cidade n&atilde;o tem pres&iacute;dio, mas pesquisei na internet sobre o assunto e conversei com algumas pessoas para elaborar a proposta</em>&rdquo;, disse a estudante.<br />
<br />
Na companhia de Amanda, a secret&aacute;ria Adriana telefonou para o professor citado pela aluna para parabeniz&aacute;-lo. <em>&ldquo;Acredito que as iniciativas que despertem nos alunos o interesse por uma postura cidad&atilde; merecem respeito e reconhecimento, por isso fiz quest&atilde;o de falar com o professor hoje mesmo, juntamente com a Amanda, para parabeniz&aacute;-lo e incentiv&aacute;-lo a continuar este trabalho que demonstra sua dedica&ccedil;&atilde;o e gosto pela profiss&atilde;o de educador.&rdquo;,</em> disse a secret&aacute;ria.<br />
<br />
A participa&ccedil;&atilde;o dos estudantes tocantinenses em programas como o Parlamento Jovem Brasileiro tem sido incentivada pela Seduc. &ldquo;<em>Programas como este s&atilde;o relevantes para que nossos alunos conhe&ccedil;am a rotina parlamentar e vivenciem esse momento com alunos do Brasil inteiro. A Amanda &eacute; uma dos muitos alunos das escolas estaduais que t&ecirc;m um futuro promissor&rdquo;,</em> destacou Adriana.&nbsp;&nbsp;<br />
<br />
<u><strong>O programa</strong></u><br />
<br />
O objetivo do programa &eacute; possibilitar aos alunos de escolas p&uacute;blicas e particulares brasileiras a viv&ecirc;ncia do processo democr&aacute;tico na C&acirc;mara dos Deputados. O n&uacute;mero de estudantes que participam de cada edi&ccedil;&atilde;o do Parlamento Jovem Brasileiro &eacute; proporcional &agrave; quantidade de membros da bancada de cada Estado. Unidades da Federa&ccedil;&atilde;o com oito deputados federais, como &eacute; o caso do Tocantins, t&ecirc;m um estudante representando seu respectivo Estado.<br />
<br />
Durante as atividades esta semana em Bras&iacute;lia, Amanda e os outros estudantes selecionados poder&atilde;o experimentar e acompanhar a rotina dos parlamentares no desempenho de suas fun&ccedil;&otilde;es. Os projetos elaborados por ela e pelos demais participantes poder&atilde;o ser adotados por algum parlamentar. Conforme informa&ccedil;&otilde;es da C&acirc;mara dos Deputados, o tr&acirc;mite das proposi&ccedil;&otilde;es apresentadas pelos alunos se d&aacute;, na medida do poss&iacute;vel, de acordo com as normas regimentais vigentes da referida Casa de Leis. (Colaborou Cl&eacute;o Oliveira / Seduc)</span>

Comentários pelo Facebook: