Seet
Sobral – 300×100

Cabos eleitorais que teriam sido contratados por Gerônimo para campanha de Eduardo Siqueira temem calote

admin -

<span style="font-size:14px;">Den&uacute;ncia veiculada nesta segunda-feira, 29, no Programa Tomaz Xavier (Rede TV) mostra que pessoas contratas para trabalhar na campanha da chapa governista, em Aragua&iacute;na (TO), n&atilde;o receberam o valor combinado e temem ficar no preju&iacute;zo.&nbsp; Um &aacute;udio com a voz de Ger&ocirc;nimo Cardoso, vice-presidente da TVE e respons&aacute;vel contrata&ccedil;&atilde;o, segundo a den&uacute;ncia, afirma que o &ldquo;dinheiro ainda n&atilde;o veio de Palmas&rdquo;, e que est&aacute; fazendo &ldquo;sacr&iacute;fico&rdquo; para resolver a situa&ccedil;&atilde;o. Ele ainda pediu humildade aos credores da campanha para evitar problemas.<br />
<br />
<u><strong>O impasse</strong></u><br />
<br />
Uma denunciante afirma que o valor combinado por um m&ecirc;s de trabalho seria de um salario m&iacute;nimo (R$ 724,00), mas que o contratante n&atilde;o queria honrar o compromisso. <em>&ldquo;Ele mandou n&oacute;s entrarmos para dentro da casa, falou baixinho e mandou n&oacute;s escutar. Disse que n&atilde;o ia sair o pagamento todo, mas o combinado foi pagar o sal&aacute;rio todo.&nbsp; Ele disse que vai pagar s&oacute; 200, mas n&oacute;s n&atilde;o aceitamos&rdquo;</em>, denunciou.<br />
<br />
<u><strong>O acordo</strong></u><br />
<br />
Durante a reuni&atilde;o, cujo &aacute;udio foi gravado por oito minutos, Ger&ocirc;nimo Cardoso conversa sobre a falta de pagamento e pessoas que n&atilde;o constava na lista da coliga&ccedil;&atilde;o.<em> &ldquo;A culpa foi de outras pessoas que autorizaram convocar pessoas para trabalhar, tirei a documenta&ccedil;&atilde;o, quando foi na hora que a documenta&ccedil;&atilde;o chegou j&aacute; tinha preenchido. Ent&atilde;o o que acontece? Eu fiquei aguardando e at&eacute; hoje ningu&eacute;m deu resposta. (…) Tem que ter humildade com essas coisas para n&atilde;o causar problemas,&rdquo; </em>adverte.<br />
<br />
Para evitar danos maiores, o vice-presidente da TVE prop&otilde;e assumir a responsabilidade. Ele se comprometeu a bancar o pagamento no valor de 400 reais daqueles que foram contratados, caso eles trabalhem na reta final da campanha.&nbsp; <em>&ldquo;Eu vou pagar s&oacute; esses dez dias. E eu estou assumindo. A metade amanh&atilde; e a outra metade dia 30. Se quiser, ningu&eacute;m &eacute; obrigado. Se quiser aceitar, o rapaz tem um caderno aqui. Faz uma fila aqui,&rdquo;</em>&nbsp; instruiu o vice-presidente da TVE e respons&aacute;vel pela contrata&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
<u><strong>Trabalho</strong></u><br />
<br />
Segundo a den&uacute;ncia, os cabos eleitorais estariam trabalhando para os candidatos Sandoval Cardoso (governador), Eduardo Gomes (candidato a senador) e Eduardo Siqueira Campos (candidato a deputado estadual). Ger&ocirc;nimo &eacute; apontado como um dos coordenadores da campanha de Eduardo Siqueira.<br />
<br />
<u><strong>O outro lado</strong></u><br />
<br />
A reportagem entrou em contato com a assessoria da Coliga&ccedil;&atilde;o &ldquo;A Mudan&ccedil;a que a gente v&ecirc;&rdquo;, que informou que Ger&ocirc;nimo Cardoso n&atilde;o trabalha no Comit&ecirc; e nem est&aacute; autorizado a fazer contrata&ccedil;&otilde;es em nome de Sandoval Cardoso. O &uacute;nico autorizado seria o deputado Raimundo Palito, que &eacute; o coordenador de campanha na regi&atilde;o.<br />
<br />
Ainda conforme a Coliga&ccedil;&atilde;o, &ldquo;esse pessoal deve trabalhar para algum candidato a deputado estadual e deve procurar o pr&oacute;prio Ger&ocirc;nimo&rdquo; para receber os valores prometidos. Fomos informados ainda que a Coliga&ccedil;&atilde;o n&atilde;o registrou nenhum fato dessa natureza.<br />
<br />
<u><strong>Sem contato</strong></u><br />
<br />
J&aacute; a Assessoria de Comunica&ccedil;&atilde;o de Eduardo Siqueira Campos n&atilde;o foi localizada para comentar o assunto. Geronimo Cardoso foi procurado, mas at&eacute; o fechamento da mat&eacute;ria ele n&atilde;o havia se manifestado. O espa&ccedil;o permanece aberto.</span>

Comentários pelo Facebook: