Sobral – 300×100
Seet

Concurso foi feito sem estudar as reais necessidades de contratação, afirma Dimas

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">O prefeito de Aragua&iacute;na Ronaldo Dimas (PR) respondeu aos questionamentos da imprensa&nbsp;</span><span style="font-size: 14px;">sobre o Concurso do Quadro Geral realizado em 2012, ainda na gest&atilde;o do ex-prefeito Valuar Barros,</span><span style="font-size: 14px;">&nbsp;durante o lan&ccedil;amento da nova logomarca da prefeitura nesta quarta-feira, 09</span><br />
&nbsp;</div>
<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Dimas criticou a realiza&ccedil;&atilde;o do certame afirmando que n&atilde;o havia necessidade de pessoal em diversas &aacute;reas como na educa&ccedil;&atilde;o, por exemplo, onde existem 600 professores e ainda foram ofertadas 130 vagas no concurso.<br />
<br />
Segundo o prefeito, o concurso foi feito sem estudar as reais necessidades do munic&iacute;pio. Mesmo assim, o novo gestor garantiu que os aprovados ser&atilde;o convocados conforme a necessidade da administra&ccedil;&atilde;o. Sobre a possibilidade de os aprovados fazerem manifesta&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, Dimas foi incisivo: <em>&ldquo;Se tem que se manifestar contra algu&eacute;m, n&atilde;o &eacute; contra mim. Estou trabalhando com necessidade e com dados. N&atilde;o serei irrespons&aacute;vel com a administra&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica&rdquo;.</em><br />
<br />
Para o novo gestor, o concurso n&atilde;o deveria sequer ter sido realizado. <em>&ldquo;O concurso n&atilde;o deveria ter sido feito. Pra qu&ecirc; foi feito? Para criar expectativas em quem estudou?&rdquo;</em>, questionou Dimas.&nbsp;<br />
<br />
<u><strong>Entenda</strong></u><br />
<br />
No final do m&ecirc;s de abril do ano passado, a Prefeitura de Aragua&iacute;na realizou o concurso para provimento de 802 vagas de n&iacute;veis fundamental, m&eacute;dio e superior do quadro geral, com 39 cargos. Foram oferecidas 15 vagas para Professor N&iacute;vel II para a zona rural e 130 vagas para Professor N&iacute;vel II para a zona urbana com sal&aacute;rios de R$ 1.899,92.<br />
<br />
Mas, segundo prefeitura, o munic&iacute;pio conta atualmente com 600 professores na rede p&uacute;blica de ensino. Deste total, 150 est&atilde;o afastados por motivos de sa&uacute;de. Para retornar &agrave;s aulas com um efetivo suficiente para a demanda de cerca de 14 mil alunos, a administra&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica precisar&aacute; de pelo menos mais 84 professores.<br />
<br />
Com rela&ccedil;&atilde;o aos demais cargos, a Prefeitura far&aacute; a convoca&ccedil;&atilde;o dos aprovados conforme a demanda do munic&iacute;pio. Especificamente para a fun&ccedil;&atilde;o de agentes de endemias, a administra&ccedil;&atilde;o convocar&aacute; grupos de aprovados a cada dia 30 dias para participarem de treinamentos.<br />
<br />
<u><strong>Outros questionamentos</strong></u><br />
<br />
Sobre as d&iacute;vidas, Dimas afirmou que est&aacute; fazendo um levantamento da real situa&ccedil;&atilde;o do munic&iacute;pio e em breve apresentar&aacute; &agrave; sociedade os dados, mas adiantou que h&aacute; sim d&iacute;vidas como, por exemplo, na Sa&uacute;de, quase R$ 5 milh&otilde;es com a Pr&oacute;-Sa&uacute;de, respons&aacute;vel pela administra&ccedil;&atilde;o da UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) e do Hospital Municipal, e quase R$ 4 milh&otilde;es referente &agrave; coleta de lixo.<br />
<br />
Em rela&ccedil;&atilde;o&nbsp; &agrave; organiza&ccedil;&atilde;o do tr&acirc;nsito e implanta&ccedil;&atilde;o do estacionamento rotativo &ldquo;zona azul&rdquo;, Ronaldo Dimas afirmou que em breve abrir&aacute; licita&ccedil;&atilde;o para contrata&ccedil;&atilde;o de empresa especializada para elaborar um estudo sobre o tr&acirc;nsito e transporte (coletivo, taxi, mototaxi, rotas de &ocirc;nibus, etc.) do munic&iacute;pio para que possa proceder com as medidas.</span></div>

Comentários pelo Facebook: