Sobral – 300×100
Seet

Governo vai apresentar nova proposta para pagar data-base aos servidores

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">O Governo do Estado vai apresentar aos sindicatos de servidores p&uacute;blicos uma nova proposta para pagamento da revis&atilde;o geral anual, a data-base. O an&uacute;ncio foi o resultado da reuni&atilde;o entre o secret&aacute;rio de Rela&ccedil;&otilde;es Institucionais, Eduardo Siqueira Campos, o secret&aacute;rio da Administra&ccedil;&atilde;o, L&uacute;cio Mascarenhas, com representantes de 14 sindicatos, na tarde desta quarta-feira, 9, no Pal&aacute;cio Araguaia.<br />
<br />
Na reuni&atilde;o, Eduardo Siqueira Campos informou aos sindicatos que o Governo vai rever a proposta de pagar a data-base em duas parcelas, sendo 2,7% em maio e 2,7% em setembro e analisar a possibilidade de antecipar o pagamento e realiz&aacute;-lo em parcela &uacute;nica, al&eacute;m de discutir os meses retroativos &agrave; aplica&ccedil;&atilde;o da data base.<br />
<br />
<em>&ldquo;O governo atravessa essa complicada situa&ccedil;&atilde;o financeira, com queda nos repasses do FPE [Fundo de Participa&ccedil;&atilde;o dos Estados], mas tenho certeza de que vamos encontrar uma solu&ccedil;&atilde;o que seja vi&aacute;vel, tanto para o governo quanto para os servidores&rdquo;</em>, garantiu Eduardo.<br />
<br />
Uma nova reuni&atilde;o entre o Governo e os sindicatos ficou acertada para esta quinta-feira, 10, no Pal&aacute;cio Araguaia, quando ser&aacute; apresentada a nova proposta de pagamento da data-base.<br />
<br />
A disposi&ccedil;&atilde;o do Governo em continuar as negocia&ccedil;&otilde;es com os sindicatos foi elogiada pelo presidente do Sisepe &ndash; Sindicato dos Servidores P&uacute;blicos do estado do Tocantins, Cleiton Pinheiro. <em>&ldquo;As entidades est&atilde;o flex&iacute;veis, queremos um meio termo. Os dois lados devem ceder e &eacute; esse exerc&iacute;cio que deve ser feito. Temos certeza de que sairemos com um acordo bom para todos&rdquo;</em>, afirmou Pinheiro.<br />
<br />
O presidente do Sindifiscal &ndash; Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual, Carlos Ramos, tamb&eacute;m acredita numa proposta que contemple a dificuldade financeira do Governo com a garantia dos direitos dos servidores. <em>&ldquo;Estamos receptivos a trabalhar um ponto de equil&iacute;brio, algo que contemple o governo e que esteja de acordo com os sindicatos&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
Estiveram presentes os representantes dos seguintes sindicatos: Sisepe &ndash; Sindicato dos Servidores P&uacute;blicos no Estado do Tocantins; Sintras &ndash; Sindicato dos Trabalhadores em Sa&uacute;de do Estado do Tocantins; Sinpol – Sindicato dos Policiais Civis; Sindifiscal – Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual; Sintet – Sindicato dos Trabalhadores em Educa&ccedil;&atilde;o; Seet – Sindicato dos Trabalhadores em Enfermagem; Afopmeto – Associa&ccedil;&atilde;o Fraterna dos Oficiais da Pol&iacute;cia e Bombeiros Militares; Asmir – Associa&ccedil;&atilde;o dos Sub-tenentes e Sargentos da Pol&iacute;cia e Bombeiros Militar; Sindare – Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual; Sindiperito – Sindicato de Peritos Oficiais; Sinpef – Sindicato dos Profissionais da Educa&ccedil;&atilde;o F&iacute;sica; Sicideto – Sindicato dos Cirurgi&otilde;es Dentistas e Associa&ccedil;&atilde;o Estadual de Cabos e Soldados. (Secom)</span></div>

Comentários pelo Facebook: