Seet
Sobral – 300×100

Cesta básica teve aumento de 7,23% em Palmas, revela pesquisa da Faculdade Católica

admin -

<span style="font-size:14px;">Pesquisa realizada por acad&ecirc;micos do Curso de Ci&ecirc;ncias Cont&aacute;beis da Faculdade Cat&oacute;lica do Tocantins&nbsp;e coordenada pelo Professor Samuel Chiesa, mostra que o pre&ccedil;o da cesta b&aacute;sica&nbsp;em&nbsp;outubro &#8203;teve alta de 7,23% comparada ao valor registrado no m&ecirc;s de setembro. No m&ecirc;s de outubro o valor da cesta chegou a R$ 274,79, o que representou um aumento de R$ 18,54 no or&ccedil;amento familiar.&nbsp;&nbsp;&nbsp;<br />
<br />
Dos doze produtos pesquisados, apenas a carne, a manteiga e o caf&eacute; tiveram queda em seus pre&ccedil;os. O maior aumento foi &#8203;registrado no tomate, chegando a 58,13% do valor registrado no m&ecirc;s de setembro. Segundo dados da pesquisa feita pelos estudantes, e comparada a pesquisa feita pelo DIEESE, a capital do Tocantins,&nbsp;teve a maior alta no valor da cesta b&aacute;sica, entre as capitais pesquisadas pelo departamento. &nbsp;<br />
<br />
Para comprar os doze produtos da cesta b&aacute;sica, o trabalhador de Palmas precisou gastar 41,26% do sal&aacute;rio m&iacute;nimo. O sal&aacute;rio m&iacute;nimo nacional necess&aacute;rio para atender as demandas deveria ser de R$ 2.967,07, quatro vezes o sal&aacute;rio atual.<br />
&nbsp;</span><br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/cesta.jpg" style="width: 501px; height: 376px;" /><br />

Comentários pelo Facebook: