Seet
Sobral – 300×100

Buracos na TO-222: Agetrans diz que solução só no próximo ano quando sair financiamento

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em></span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Trafegar pela rodovia TO-222, no trecho entre o povoado de Biel&acirc;ndia e a cidade de Filad&eacute;lfia (TO), ficou ainda mais arriscado. A rodovia apresenta v&aacute;rias irregularidades no asfalto e os buracos se estendem por quase toda sua extens&atilde;o, o que coloca em risco a vida de quem a utiliza.<br />
<br />
A situa&ccedil;&atilde;o ainda &eacute; agravada pelo fato de que no trecho, que tem cerca de 55 km de extens&atilde;o, existe a presen&ccedil;a constante de animais atravessando a pista. <em>&ldquo;As cercas das fazendas est&atilde;o quase em cima da pista e n&atilde;o seguram os animais. Esse peda&ccedil;o aqui &eacute; perigoso, tem cavalo, gado, jumento atravessando a rodovia a toda hora. Os bichos est&atilde;o procurando o capim verde na beira do asfalto e atravessam a estrada&rdquo;</em>, disse o motorista Manoel dos Santos Ribeiro.<br />
<br />
Mas as reclama&ccedil;&otilde;es v&ecirc;m principalmente de moradores e agricultores da regi&atilde;o que precisam utilizar a estrada quase todos os dias.<br />
<br />
O produtor rural Joaquim Pereira, de 48 anos, diz que utiliza a estrada com frequ&ecirc;ncia para ir at&eacute; a cidade vender os produtos produzidos em sua pequena propriedade. Mas ele garante que est&aacute; desanimado com a situa&ccedil;&atilde;o da rodovia, pois os preju&iacute;zos s&oacute; aumentaram nos &uacute;ltimos meses. Os gastos com a manuten&ccedil;&atilde;o do ve&iacute;culo s&atilde;o altos devido &agrave; quantidade de buracos na via. <em>&ldquo;De vez em quando os pneus do carro estouram, empena as rodas. S&atilde;o muitos buracos na estrada e o movimento &eacute; grande, principalmente nos finais de semana&quot;</em>, contou.<br />
<br />
O resultado da quantidade de buracos &eacute; facilmente percebido ao longo da rodovia: s&atilde;o in&uacute;meras&nbsp;pe&ccedil;as e peda&ccedil;os de pneus espalhados no acostamento e at&eacute; no meio da estrada. Com o in&iacute;cio do per&iacute;odo chuvoso, a situa&ccedil;&atilde;o deve piorar ainda mais.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Agetrans</strong></u><br />
<br />
Por meio de nota, a</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;Ag&ecirc;ncia de M&aacute;quinas e Transportes do Estado do Tocantins (Agetrans) disse que o projeto de recupera&ccedil;&atilde;o do trecho entre Biel&acirc;ndia a Filad&eacute;lfia da TO-222 j&aacute; foi apresentado ao Banco Mundial, e aguarda aprova&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
A nota acrescenta ainda que o Banco internacional dever&aacute; financiar a recupera&ccedil;&atilde;o asf&aacute;ltica de aproximadamente mil Km de rodovias tocantinenses, a maior parte delas na regi&atilde;o do Bico do Papagaio, mas s&oacute; a partir do pr&oacute;ximo ano.</span><br />

Comentários pelo Facebook: