Sobral – 300×100
Seet

Tiro de Guerra de Araguaína pode ser extinto em definitivo; vereador Alcivan tenta impedir

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O vereador Alcivan Jos&eacute; Rodrigues (PP), mais conhecido como Soldado Alcivan, prop&ocirc;s a realiza&ccedil;&atilde;o de uma sess&atilde;o na C&acirc;mara de Aragua&iacute;na (TO) para discutir as possibilidades de reabertura do Tiro de Guerra (TG), que se encontra com as atividades suspensas desde 2011.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Foram convidados representantes da Defensoria P&uacute;blica, Secret&aacute;rios do Munic&iacute;pio, Junta de Servi&ccedil;o Militar, Minist&eacute;rio P&uacute;blico e o ex-atirador Jorge Brito. A sess&atilde;o acontecer&aacute; na pr&oacute;xima segunda-feira (24), a partir das 14 horas.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">De acordo com o vereador, o TG encontra-se atualmente em estado prec&aacute;rio e a estrutura f&iacute;sica do pr&eacute;dio &eacute; insuficiente para atender os novos atiradores, al&eacute;m de apresentar v&aacute;rios problemas de manuten&ccedil;&atilde;o na estrutura el&eacute;trica e hidr&aacute;ulica. <em>&ldquo;O local precisa de manuten&ccedil;&atilde;o urgente, pois do jeito que est&aacute; fica dif&iacute;cil funcionar uma institui&ccedil;&atilde;o t&atilde;o importante&nbsp; e indispens&aacute;vel para a sociedade. O munic&iacute;pio deve se manifestar o quanto antes, pois n&atilde;o podemos perder&nbsp; o Tiro de Guerra. Caso isso aconte&ccedil;a, ser&aacute; uma perda&nbsp; irrepar&aacute;vel para todos</em>&rdquo;, afirmou Alcivan<br />
<br />
Segundo Soldado Alcivan, caso n&atilde;o seja realizado a reforma urgente no pr&eacute;dio at&eacute; o final deste ano, o Tiro de Guerra ser&aacute; extinto definitivo, <em>&ldquo;Nosso objetivo &eacute; sensibilizar o executivo atual, para que possamos fazer um novo conv&ecirc;nio com o Ex&eacute;rcito Brasileiro e realizar a reforma no pr&eacute;dio para reativ&aacute;-lo&rdquo;</em> afirmou.&nbsp;<br />
<br />
<strong><u>Luta antiga</u></strong><br />
<br />
A luta do vereador pela manuten&ccedil;&atilde;o do TG &eacute; antiga, desde a gest&atilde;o do ex-prefeito Valuar Barros (DEM). O parlamentar diz que desde o in&iacute;cio do seu mandato vem tentando conscientizar as autoridades para a necessidade&nbsp; da continua&ccedil;&atilde;o da institui&ccedil;&atilde;o em Aragua&iacute;na. <em>&ldquo;Esta &eacute; uma briga que vem sendo travada desde o mandato passado. J&aacute;&nbsp; apresentei &agrave; C&acirc;mara&nbsp; um pedido de urg&ecirc;ncia, mas n&atilde;o fui atendido. Espero que todos se sensibilizem com esse caso, pois o TG representa a oportunidade que nossos jovens t&ecirc;m de se formarem como verdadeiros cidad&atilde;os de bem, com responsabilidades e deveres sobre a sociedade e a nossa P&aacute;tria&rdquo;</em>,&nbsp; declarou&nbsp; o vereador.<br />
<br />
O Comando da 11&ordm; Regi&atilde;o Militar sediado em Bras&iacute;lia &ndash; DF, do qual &eacute; subordinado o TG de Aragua&iacute;na, solicitou &agrave; prefeitura do munic&iacute;pio em 2009, 2010 e 2011, uma reforma geral na unidade, mas at&eacute; agora nada foi feito. Em 2012, por n&atilde;o possuir estrutura adequada, o Comando Regional n&atilde;o liberou a abertura de novas turmas no munic&iacute;pio e suspendeu todas as atividades do TG.<br />
<br />
<u><strong>Entenda o caso</strong></u><br />
<br />
O Tiro de Guerra (TG) de Aragua&iacute;na n&ordm; 11-011 foi criado em 26 de julho de 1984, oficialmente inaugurado em 1985, trata-se de uma organiza&ccedil;&atilde;o militar que funciona atrav&eacute;s de conv&ecirc;nio com o Ex&eacute;rcito Brasileiro, respons&aacute;vel h&aacute; quase trinta anos, pela instru&ccedil;&atilde;o de cidad&atilde;os militares na cidade de Aragua&iacute;na e Regi&atilde;o e treinamento de atiradores, que hoje ocupam o cadastro reserva do ex&eacute;rcito de segunda categoria. No final de 2011, teve suas atividades suspensas deixando os jovens do munic&iacute;pio dispensados do servi&ccedil;o militar.<br />
<br />
<em>(Com informa&ccedil;&otilde;es da Assessoria de Comunica&ccedil;&atilde;o da C&acirc;mara)</em>&nbsp;</span>

Comentários pelo Facebook: