Seet
Sobral – 300×100

Legado de Sandoval: escolas sem energia, merenda e transporte parado por falta de pagamento

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Transporte escolar parado por atrasos no pagamento, alunos sem merenda escolar por aus&ecirc;ncia de repasses e ainda assistindo aulas no calor e bebendo &aacute;gua quente por falta de energia. Esses s&atilde;o alguns dos p&eacute;ssimos legados que ser&atilde;o deixados pelo atual governador do Tocantins, Sandoval Cardoso, nas escolas da rede p&uacute;blica de Aragua&iacute;na (TO).<br />
&nbsp;<br />
Na Escola de Tempo Integral Caic Jorge Humberto Camargo, o transformador que mant&eacute;m a energia na unidade queimou no in&iacute;cio da semana durante uma descarga el&eacute;trica e agora os estudantes est&atilde;o assistindo aula no calor, no escuro e tomando &aacute;gua quente. N&atilde;o h&aacute; energia nem para ligar os computadores dos professores. A den&uacute;ncia partiu dos pr&oacute;prios alunos e profissionais da escola.<br />
<br />
Segundo informa&ccedil;&otilde;es, este gerador foi alugado h&aacute; seis meses pela Secretaria Estadual de Educa&ccedil;&atilde;o (Seduc) para substituir um que pertencia &agrave; escola, mas que tamb&eacute;m queimou. Acontece que durante esse per&iacute;odo, o Governo do Estado nunca pagou o aluguel do equipamento e a d&iacute;vida teria chegado a 6 mil reais.<br />
<br />
<u><strong>Outro lado</strong></u><br />
<br />
A diretora do CAIC, Vane Maire, que assumiu recentemente a fun&ccedil;&atilde;o, disse que o problema j&aacute; est&aacute; sendo resolvido. A gestora ressaltou ainda que est&aacute; tomando conhecimento da situa&ccedil;&atilde;o da unidade escolar, mas que tudo estar&aacute; resolvido nesta sexta-feira. Segundo ela, o transformador j&aacute; est&aacute; sendo trocado por outro mais potente e o pagamento do aluguel ser&aacute; efetuado ainda hoje (21).<br />
<br />
<u><strong>Falta de transporte escolar e merenda</strong></u><br />
<br />
Tamb&eacute;m, desde o in&iacute;cio da semana, dia 17, centenas de estudantes dos ensinos fundamental II e m&eacute;dio n&atilde;o comparecem &agrave;s escolas por falta de transporte escolar. A empresa resolveu suspender os servi&ccedil;os ap&oacute;s meses de atraso, al&eacute;m de n&atilde;o ter perspectivas de receber.<br />
<br />
Os mais prejudicados s&atilde;o os estudantes dos bairros mais distantes, como os Setores Costa Esmeralda e Vila Azul, que est&atilde;o perdendo provas e trabalhos escolares em pleno final do ano letivo.&nbsp;<br />
<br />
Em outras escolas, principalmente nos Centros de Ensino M&eacute;dio de Aragua&iacute;na, o dinheiro da merenda escolar j&aacute; acabou e n&atilde;o h&aacute; mais nenhuma previs&atilde;o de repasses neste ano. Com isso, as escolas est&atilde;o com o estoque vazio e os fornecedores n&atilde;o querem vender para, talvez, receber em 2015.<br />
<br />
O <strong><em>Portal AF Not&iacute;cias</em></strong> buscou respostas junto &agrave; Secretaria Estadual de Educa&ccedil;&atilde;o (Seduc) para os problemas apontados, principalmente o do transporte escolar, mas n&atilde;o obteve nenhuma resposta.</span>

Comentários pelo Facebook: