Sobral – 300×100
Seet

Delegação de estudantes do Tocantins já estão a caminho das Paralimpíadas Escolares

admin -

<span style="font-size:14px;">A delega&ccedil;&atilde;o do Tocantins que representar&aacute; o Estado nas Paralimp&iacute;adas Escolares viajou na manh&atilde; desta segunda-feira, 24, para S&atilde;o Paulo. O grupo, composto por 14 paratletas, participa da competi&ccedil;&atilde;o nacional de 25 a 28 de novembro.<br />
<br />
Ao embarcarem no aeroporto de Palmas, os estudantes demonstraram confian&ccedil;a e anima&ccedil;&atilde;o em participar dos jogos voltados a alunos com defici&ecirc;ncia f&iacute;sica, visual e intelectual. Em S&atilde;o Paulo, o Tocantins competir&aacute; nas modalidades do atletismo, nata&ccedil;&atilde;o e t&ecirc;nis de mesa.<br />
<br />
O estudante Lucas da Silva, da Escola Estadual Ana Macedo Maia, de Porto Nacional, vai disputar a nata&ccedil;&atilde;o. Para ele, a expectativa &eacute; voltar para casa com medalhas. <em>&ldquo;Treinei muito para ganhar e quero ir para ganhar, assim como fiz no Parajets&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
De Miracema, Daniel Feitosa tamb&eacute;m est&aacute; esperan&ccedil;oso. O paratleta vai competir na prova de arremesso, 100 e 1500 metros. <em>&ldquo;Treinei muito pesado, de manh&atilde;, tarde e noite; porque l&aacute; n&atilde;o vai ser moleza e eu vou tentar conseguir uma medalha&rdquo;</em>, frisou.<br />
<br />
Independente do resultado, a m&atilde;e do estudante do Col&eacute;gio Estadual Filomena Moreira de Paula, Ionete Feitosa, j&aacute; est&aacute; feliz com a participa&ccedil;&atilde;o do filho na competi&ccedil;&atilde;o. <em>&ldquo;Fiz quest&atilde;o de despedir dele aqui no aeroporto, &eacute; muito importante. Eu estou muito ansiosa&rdquo;</em>, contou.<br />
<br />
A subsecret&aacute;ria da Educa&ccedil;&atilde;o e Cultura, Jucylene Borba, tamb&eacute;m acompanhou a sa&iacute;da da delega&ccedil;&atilde;o e refor&ccedil;ou a import&acirc;ncia da competi&ccedil;&atilde;o para os alunos. <em>&ldquo;Eles v&atilde;o poder mostrar seu talento, independente da dificuldade. Isso &eacute; resultado do trabalho nas escolas, estimulando a participa&ccedil;&atilde;o dos atletas; e por isso, j&aacute; somos vitoriosos&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
Para a chefe da delega&ccedil;&atilde;o do Tocantins nas Paralimp&iacute;adas, Keilla Bezerra, os jogos v&atilde;o promover uma experi&ecirc;ncia &uacute;nica aos estudantes. <em>&ldquo;Eles s&atilde;o muito dedicados e ter a oportunidade de estarem junto com outras pessoas que tamb&eacute;m t&ecirc;m defici&ecirc;ncias os faz sentir mais a vontade e promove a socializa&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, ressaltou. <em>(</em></span><em><span style="font-size:14px;">Paula Bittencourt / Seduc)</span></em>

Comentários pelo Facebook: