Sobral – 300×100
Seet

Recadastramento de sepulturas no Cemitério São Lázaro gera insatisfação em Araguaína

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
A Funda&ccedil;&atilde;o de Atividade Municipal Comunit&aacute;ria (Funamc) de Aragua&iacute;na (TO) j&aacute; come&ccedil;ou o cadastramento e recadastramento de sepulturas do Cemit&eacute;rio S&atilde;o L&aacute;zaro, o maior cemit&eacute;rio p&uacute;blico da regi&atilde;o Norte do Tocantins. Estima-se que cerca de 35 mil pessoas estejam enterradas no local.<br />
<br />
<strong><u>Insatisfa&ccedil;&atilde;o</u></strong><br />
<br />
No entanto, o que parece ser apenas uma atualiza&ccedil;&atilde;o cadastral est&aacute; deixando muitas fam&iacute;lias revoltadas. Isso porque muitos compraram os &quot;lotes&quot; no cemit&eacute;rio, ou receberam em doa&ccedil;&atilde;o da Prefeitura, e agora v&atilde;o ter que pagar uma taxa para o recadastramento. <em>&ldquo;Esse prefeito </em>[Ronaldo Dimas]<em> est&aacute; mexendo com os entes queridos de todo mundo. N&atilde;o deixa nem os mortos descansar em paz. At&eacute; carro depois de 15 anos fica isento de imposto&rdquo;</em>, reclamou o aposentado Joaquim Barbosa, de 63 anos.<br />
<br />
Segundo informa&ccedil;&otilde;es, outro problema estaria acontecendo no novo cemit&eacute;rio que fica localizado no Bairro de F&aacute;tima. L&aacute;, segundo den&uacute;ncia, o propriet&aacute;rio da &aacute;rea vai pedir que o Munic&iacute;pio retire os corpos do local j&aacute; que nunca teria recebido o pagamento pela venda.<br />
<br />
<u><strong>O outro lado</strong></u><br />
<br />
A presidente da Funamc, Cleide Melo, explicou que s&oacute; haver&aacute; cobran&ccedil;a de taxa quando houver diferen&ccedil;a nas informa&ccedil;&otilde;es. <em>&ldquo;Por exemplo, se o documento diz que o tamanho da &aacute;rea no cemit&eacute;rio &eacute; de 1,8 metros quadrados, mas na realidade &eacute; um pouco maior, ent&atilde;o vai pagar apenas a diferen&ccedil;a. Se as informa&ccedil;&otilde;es estiverem batendo n&atilde;o pagar&aacute; nenhuma taxa, a pessoa far&aacute; apenas o recadastramento</em>&rdquo;, esclareceu Cleide Melo.<br />
<br />
Segundo a Funamc, o objetivo &eacute; que os familiares das pessoas que est&atilde;o sepultadas no cemit&eacute;rio possam atualizar a documenta&ccedil;&atilde;o e organizar todos os registros arquivados na funda&ccedil;&atilde;o. &ldquo;<em>Tem muitas fam&iacute;lias que n&atilde;o tem registro ou at&eacute; mesmo n&atilde;o tem o certificado que &eacute; expedido pela Funamc daqueles que foram sepultados no S&atilde;o L&aacute;zaro. Por isso, as pessoas est&atilde;o satisfeitas. Ficar&aacute; tudo registrado&rdquo;,</em> explicou.<br />
<br />
Cleide destacou ainda que todas as fam&iacute;lias devem ter este certificado atualizado e para aquelas que ainda n&atilde;o o possuem, t&ecirc;m que adquirir o documento por meio do cadastramento.<br />
<br />
O cadastramento e recadastramento segue at&eacute; 28 de fevereiro de 2015.<br />
<br />
J&aacute; em rela&ccedil;&atilde;o ao cemit&eacute;rio do Bairro de F&aacute;tima, Cleide Melo afirmou que a regulariza&ccedil;&atilde;o da &aacute;rea est&aacute; em negocia&ccedil;&atilde;o, bem adiantada, com a propriet&aacute;ria. &ldquo;<em>Os donos j&aacute; disponibilizaram a &aacute;rea para regularizar, mas &eacute; muita burocracia</em>&rdquo;, disse.<br />
<br />
<u><strong>Procedimento para recadastramento no Cemit&eacute;rio S&atilde;o L&aacute;zaro</strong></u><br />
<br />
O primeiro passo dos familiares para efeituar o cadastramento ou recadastramento &eacute; procurar a administra&ccedil;&atilde;o do Cemit&eacute;rio S&atilde;o L&aacute;zaro, para verificar a situa&ccedil;&atilde;o das sepulturas de seus entes queridos. Em seguida, devem ir at&eacute; a Funamc para apresentar a documenta&ccedil;&atilde;o necess&aacute;ria.<br />
<br />
As pessoas devem apresentar os seguintes documentos: Carteira de Identidade (RG), T&iacute;tulo de Eleitor, CPF, comprovante de resid&ecirc;ncia, o certificado da Funamc (para aqueles que possuem) e a Certid&atilde;o de &Oacute;bito da pessoa sepultada no cemit&eacute;rio.<br />
<br />
Para esclarecer as d&uacute;vidas, as fam&iacute;lias podem entrar em contato com a Funamc por meio dos seguintes telefones: 9213-6156 (Cleide), 8468-4325 (Plant&atilde;o da Funamc), 9973-9789 (Laurene) e 3414-0431 (Funamc).<br />
<br />
<em>(Com informa&ccedil;&otilde;es da Ascom da Prefeitura de Aragua&iacute;na)</em></span>

Comentários pelo Facebook: