Sobral – 300×100
Seet

Movimento Pró-BR-010 vai a Brasília cobrar aprovação de recurso para pavimentação da rodovia

admin -

<span style="font-size:14px;">Durante reuni&atilde;o do Movimento Pr&oacute;-BR-010 nessa quinta-feira, dia 4, foi aprovado uma visita &agrave; Bras&iacute;lia para cobrar dos deputados e senadores a aprova&ccedil;&atilde;o de recursos federais, destinados &agrave; BR-010. Segundo o movimento, o aporte financeiro faz parte de uma emenda na Lei de Diretrizes Or&ccedil;ament&aacute;ria (LDO) 2015, e s&oacute; depende da aprova&ccedil;&atilde;o do Congresso Nacional, para que a obra recomesse no ano que vem.<br />
<br />
O grupo espera no Distrito Federal, convencer, a bancada do Tocantins e dos estados cortados pela rodovia, a votarem, a favor da proposta or&ccedil;ament&aacute;ria. A visita deve ocorrer ainda neste m&ecirc;s de dezembro e al&eacute;m de tentar garantir o recurso, o movimento tentar&aacute; obter apoio para a inclus&atilde;o da estrada no PAC 3.<br />
<br />
<em>&ldquo;Alguns parlamentares j&aacute; comungam com nossas propostas, mas outros ainda n&atilde;o foram consultados, por isso, n&atilde;o conhecemos seus posicionamentos. N&atilde;o podemos perder essa oportunidade que possibilita o retorno da constru&ccedil;&atilde;o e conclus&atilde;o da 010&rdquo;</em>, afirma o movimento.<br />
<br />
<u><strong>Vantagens e raz&otilde;es:</strong></u><br />
<br />
A BR-010 visa ligar o Distrito Federal a Bel&eacute;m do Par&aacute; pela margem direta do rio Tocantins. Ela beneficiar&aacute; no Estado regi&otilde;es bastante sofridas, como a Sudeste, Leste e Nordeste. De acordo com Pr&oacute;-BR-010, essas regi&otilde;es, incluindo a capital Palmas, tem um PIB na m&eacute;dia de R$ 5.012,212 milh&otilde;es e uma popula&ccedil;&atilde;o aproximada de 396.184 habitantes, mas tem dificuldades para locomo&ccedil;&atilde;o da popula&ccedil;&atilde;o e de escoamento da produ&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Entre as justificativas dos que cobram a conclus&atilde;o da BR-010, est&aacute; o fato de ela permitir a diminui&ccedil;&atilde;o do fluxo de ve&iacute;culos na BR-153 em at&eacute; 30%, segundo previs&atilde;o do movimento. A estrada se encontra paralisada desde 2007, em fun&ccedil;&atilde;o de ind&iacute;cios de irregularidades, constatadas pelo Tribunal de Contas da Uni&atilde;o (TCU).</span>

Comentários pelo Facebook: