Seet
Sobral – 300×100

Senai Araguaína encerra programação da Semana da Pessoa com Deficiência

admin -

<span style="font-size:14px;">O Servi&ccedil;o Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Aragua&iacute;na, por meio do Grupo de Apoio Local (GAL) e do Programa SENAI de A&ccedil;&otilde;es Inclusivas (PSAI), promoveu durante esta semana atividades direcionadas aos portadores de defici&ecirc;ncia. Com o tema &ldquo;<em>Acessibilidade e Empregabilidade&rdquo;</em> foram desenvolvidas palestras, caminhada, mesa redonda, visita solid&aacute;ria e entrega de doa&ccedil;&otilde;es &agrave; entidade filantr&oacute;pica Casa do Idoso. O evento foi encerrado nesta sexta-feira, 05/12, com oficina no SENAI/CETEC.&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">No munic&iacute;pio, existem 36.361 pessoas portadoras de algum tipo de defici&ecirc;ncia.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Durante as a&ccedil;&otilde;es, os alunos entregaram cerca de 150 kg de alimentose roupas arrecadados para a Casa do Idoso que hoje abriga 36 moradores. <em>&ldquo;Escolhemos essa entidade filantr&oacute;pica, porque aqui est&atilde;o pessoas que podem ensinar muito aos nossos alunos. Al&eacute;m de promover a solidariedade, eles saem com mais experi&ecirc;ncia e como constatamos, 80% desses moradores s&atilde;o portadores de alguma defici&ecirc;ncia&rdquo;</em>, disse a interlocutora do PSAI Aragua&iacute;na, Patr&iacute;cia Carvalho.<br />
<br />
A caminhada contou com a presen&ccedil;a de mais de 300 pessoas que passaram pelas principais ruas da cidade com faixas e cartazes que ressaltavam a luta pelos direitos e por uma sociedade inclusiva. Segundo o vice-presidente da Associa&ccedil;&atilde;o das Pessoas com Defici&ecirc;ncias de Aragua&iacute;na (ADA), F&aacute;bio Pereira da Silva, a cidade de Aragua&iacute;na precisa de mais acessibilidade em lojas, col&eacute;gios, pra&ccedil;as, centros e transporte p&uacute;blico, al&eacute;m de uma sinaliza&ccedil;&atilde;o de tr&acirc;nsito inteligente.<br />
<br />
<em>&ldquo;Hoje sou advogado e para isso tive que lutar muito desde meus 11 anos de idade. Minha maior dificuldade foi a falta de acessibilidade. Todos os deficientes devem garantir o cumprimento de seus direitos&rdquo;</em>, afirmou o advogado portador da defici&ecirc;ncia visual, Marquez Alex.<br />
<br />
A programa&ccedil;&atilde;o aconteceu em comemora&ccedil;&atilde;o ao Dia Internacional da Pessoa com Defici&ecirc;ncia,03/12, com o intuito de mostrar &agrave; sociedade atitudes solid&aacute;rias e a necessidade da busca por mais acessibilidade e inclus&atilde;o social.<br />
<br />
<u><strong>Grupo de Apoio Local (GAL)</strong></u><br />
<br />
Integram o Grupo, as entidades: Associa&ccedil;&atilde;o da Pessoa com Defici&ecirc;ncia de Aragua&iacute;na (ADA), Associa&ccedil;&atilde;o de Pais e Amigos Excepcionais (APAE),&nbsp; Associa&ccedil;&atilde;o Negra Cor (ANCA), Casa de Acolhimento Ana Caroline Ten&oacute;rio, Casa de Apoio &quot;Cor de Rosa&quot;, Casa de Apoio Ana, Conselho Indigenista Mission&aacute;rio (CIMI), Diretoria Regional de Ensino – Ensino Especial e Diversidade (DREA), Escola Estadual Modelo – N&uacute;cleo de Recursos Multifuncionais, Secretaria do Trabalho e A&ccedil;&atilde;o Social/ Diretoria Forma&ccedil;&atilde;o e Cidadania, Secretaria Municipal de Educa&ccedil;&atilde;o (SEMED)/Divis&atilde;o de Ensino Especial, Servi&ccedil;o Nacional de Emprego(SINE)/SINE Especial, Universidade Federal do Tocantins (UFT)/N&uacute;cleo de LIBRAS&nbsp; e Universidade da Maturidade (UMA).</span>

Comentários pelo Facebook: