Sobral – 300×100
Seet

Manifestação pedem impeachment da presidente Dilma e até uma nova intervenção militar no Brasil

admin -

<span style="font-size:14px;">Ap&oacute;s se concentrarem por cerca de uma hora no v&atilde;o do Museu de Arte de S&atilde;o Paulo (Masp), centenas de pessoas iniciaram no fim da tarde deste s&aacute;bado (6) uma marcha na Avenida Paulista em manifesta&ccedil;&atilde;o contra o atual governo da presidente Dilma Rousseff e o PT. Divididos em tr&ecirc;s grupos distintos, cada um com seu carro de som, eles pedem, entre outras reivindica&ccedil;&otilde;es, a derrubada do PL 36, que flexibiliza a meta fiscal do governo, o impeachment da presidente e at&eacute; interven&ccedil;&atilde;o militar. A manifesta&ccedil;&atilde;o segue pela Rua da Consola&ccedil;&atilde;o at&eacute; a Pra&ccedil;a Roosevelt.<br />
<br />
Convocada pela internet por movimentos como &quot;Movimento Brasil Livre&quot;, &quot;Vem Para a Rua&quot; e &quot;Movimento Brasileiro de Resist&ecirc;ncia&quot;, a divulga&ccedil;&atilde;o da manifesta&ccedil;&atilde;o teve a participa&ccedil;&atilde;o de pol&iacute;ticos de oposi&ccedil;&atilde;o, como os senadores tucanos A&eacute;cio Neves e Jos&eacute; Serra, e o deputado Jos&eacute; An&iacute;bal (PSDB).<br />
<br />
A&eacute;cio e Serra n&atilde;o compareceram. &quot;Vim conferir&quot;, disse An&iacute;bal. Questionado sobre qual dos carros acompanharia, o deputado disse que ficaria com o &quot;Fora Dilma&quot;, mas descartou a possibilidade de interven&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Segundo ele, o movimento de rua &eacute; o espelho da atua&ccedil;&atilde;o da oposi&ccedil;&atilde;o no Congresso Nacional, principalmente nesta semana, quando obstruiu por 19 horas o projeto de altera&ccedil;&atilde;o do super&aacute;vit prim&aacute;rio.<br />
<br />
Acompanhando o cortejo do &quot;Vem Para a Rua&quot;, a deputada Mara Gabrilli (PSDB), uma das mais atuantes na sess&atilde;o, disse que a oposi&ccedil;&atilde;o fez um belo trabalho na obstru&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Segundo ela, foi vitoriosa a negocia&ccedil;&atilde;o da vota&ccedil;&atilde;o do estatuto da pessoa com defici&ecirc;ncia na pr&oacute;xima quarta-feira. &quot;Foi importante encerrarmos com uma pauta positiva&quot;, disse.</span>

Comentários pelo Facebook: