Sobral – 300×100
Seet

Detento é encontrado morto no Presídio Barra da Grota; segunda morte em menos de 15 dias

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O detento Marcone Pereira da Silva, de 40 anos, foi encontrado morto dentro de uma das celas do Pres&iacute;dio Barra da Grota, em Aragua&iacute;na (TO), na tarde desta segunda-feira (8). O homem estava pendurado numa janela com uma corda no pesco&ccedil;o.&nbsp; Esta &eacute; a segunda morte na unidade prisional em menos de 15 dias.<br />
<br />
Marcone da Silva estava preso preventivamente desde junho de 2014 por posse ilegal de arma de fogo, aguardando julgamento.&nbsp; O corpo do detento foi encontrado por outros detentos numa cela no pavilh&atilde;o B, pendurado numa grade por uma corda de len&ccedil;ol envolta no pesco&ccedil;o. No momento, 10 celas estavam abertas e cerca de 80 detentos estavam no banho de sol.<br />
<br />
A Pol&iacute;cia Civil investiga o caso.<br />
<br />
<u><strong>Minist&eacute;rio P&uacute;blico apura mortes e fugas</strong></u><br />
<br />
No &uacute;ltimo dia 4 de dezembro, o Promotor de Justi&ccedil;a Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira instaurou Procedimentos Investigat&oacute;rios Criminais para apurar a fuga de dois detentos e a morte de outro na Unidade Prisional Barra da Grota. A empresa respons&aacute;vel pela administra&ccedil;&atilde;o do pres&iacute;dio, Umanizzare, n&atilde;o apurou os casos.<br />
<br />
No dia 25 de novembro o preso Wesley Pereira Soares foi encontrado morto em uma das celas.<br />
<br />
No dia 12 de novembro de 2014, dois reeducandos fugiram durante o banho de sol. H&aacute; suspeitas de que os detentos fugiram da triagem, local considerado seguro, ap&oacute;s serrarem a grade do local conhecido como &ldquo;sol&aacute;rio&rdquo;. Embora a fuga tenha ocorrido no per&iacute;odo da tarde, somente &agrave; noite a ocorr&ecirc;ncia foi comunicada &agrave; Pol&iacute;cia Militar.<br />
<br />
Os fugitivos Washington Avelino Santana, 22 anos, &quot;Nego Washington&quot;, e Paulo Carlos Ramalho, 25 anos, s&atilde;o considerados. Ambos estavam presos por homic&iacute;dio. Washington aguardava julgamento e Ramalho foi condenado a 45 anos de pris&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: