Seet
Sobral – 300×100

MP garante retorno de agentes penitenciários à Secretaria de Segurança Pública

admin -

<span style="font-size:14px;">Publicada no Di&aacute;rio Oficial do Estado (DOE), a Medida Provis&oacute;ria n&uacute;mero 43, de 27 de novembro de 2014, altera os cargos de papiloscopista e agente penitenci&aacute;rio para perito papiloscopista e investigador de pol&iacute;cia, respectivamente. Assinada pelo governador Sandoval Cardoso, a medida foi bem recebida pelas entidades que representam categoria dos policiais civis no Estado.<br />
<br />
Com a medida, o governo faz uma adequa&ccedil;&atilde;o da nomenclatura dos cargos e permite que policiais cedidos &agrave; Secretaria de Defesa Social voltem a fazer parte do quadro, retornando para o trabalho de investiga&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O retorno dos policiais cedidos&nbsp; foi destacado pelo presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol), Miosemar Marinho. &quot;A Pol&iacute;cia Civil vai ganhar muito com isso e, principalmente, a sociedade. Com essa mudan&ccedil;a de nomenclatura e retorno destes policiais para as delegacias vamos suprir o d&eacute;ficit, sem gerar nenhum efeito no or&ccedil;amento do Estado, j&aacute; que &eacute; o mesmo Plano de Carreira e jornada de trabalho&quot;, comentou.<br />
<br />
O presidente do Sinpol ainda destacou que a altera&ccedil;&atilde;o da nomenclatura de papiloscopista&nbsp; para perito papiloscopista n&atilde;o representa diferen&ccedil;a salarial para a categoria. &ldquo;Temos duas estruturas financeiras na Pol&iacute;cia Civil. Com exce&ccedil;&atilde;o dos delegados, todas as categorias da Pol&iacute;cia Civil recebem o mesmo sal&aacute;rio e t&ecirc;m o mesmo Plano de Carreira, ent&atilde;o n&atilde;o h&aacute; mudan&ccedil;a de sal&aacute;rio. A medida vai, simplesmente, regulamentar uma carreira&quot;, garantiu.<br />
<br />
O presidente da Associa&ccedil;&atilde;o de Policiais Civis (Aspol), Paulinho de Sousa Lima, explicou que a MP faz uma adequa&ccedil;&atilde;o da nomenclatura dos cargos. Para ele, a sociedade s&oacute; tem a ganhar com essa mudan&ccedil;a. &quot;Essa corre&ccedil;&atilde;o vai gerar uma economia pro Estado e s&oacute; vemos com bons olhos este retorno de 400 policiais. Vamos ter mais 400 investigadores dispon&iacute;veis e essa ajuda &eacute; muito bem-vinda&quot;, disse ele, ao explicar ainda que estes policiais j&aacute; exerciam fun&ccedil;&otilde;es de investiga&ccedil;&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: