Sobral – 300×100
Seet

Reforma no Batalhão da PM de Araguaína está paralisada há meses; MPE cobra explicações

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Uma reforma iniciada h&aacute; cerca de um ano, e paralisada h&aacute; meses, est&aacute; causando transtornos e preju&iacute;zos no 2&ordm; Batalh&atilde;o de Pol&iacute;cia Militar, em Aragua&iacute;na (TO), que fica localizado na Avenida Filad&eacute;lfia.<br />
<br />
O Governo do Estado contratou uma empresa para fazer a reforma do antigo telhado, mas as obras foram paralisadas por falta de pagamento, segundo uma den&uacute;ncia. Com isso, v&aacute;rias salas, dentre elas, a da presta&ccedil;&atilde;o de servi&ccedil;os religiosos, de sa&uacute;de e academia de artes marciais, est&atilde;o a c&eacute;u aberto e debaixo de chuva.&nbsp;<br />
<br />
Mas os preju&iacute;zos v&atilde;o al&eacute;m. Segundo a den&uacute;ncia, documentos importantes tamb&eacute;m est&atilde;o sendo deteriorados com a&ccedil;&atilde;o de poeira e da &aacute;gua da chuva, al&eacute;m dos transtornos para os policiais que est&atilde;o sem local adequado para trabalhar.<br />
<br />
A reforma do pr&eacute;dio foi iniciada h&aacute; mais de um ano, principalmente para a troca da estrutura de madeira por met&aacute;lica e coloca&ccedil;&atilde;o de um novo telhado.<br />
<br />
A grave situa&ccedil;&atilde;o chegou agora ao conhecimento do Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) que j&aacute; requisitou informa&ccedil;&otilde;es no prazo de 10 dias ao Secret&aacute;rio de Infraestrutura do Estado, Kak&aacute; Nogueira. O documento foi expedido no &uacute;ltimo dia 28 de novembro.<br />
<br />
Ap&oacute;s as den&uacute;ncias, o promotor do Patrim&ocirc;nio P&uacute;blico, Alzemiro Wilson Peres Freitas, cobrou informa&ccedil;&otilde;es sobre os motivos que ocasionaram a paralisa&ccedil;&atilde;o da reforma no 2&ordm; BPM e requisitou c&oacute;pias de documentos relacionados ao processo licitat&oacute;rio e contrato celebrado com a empresa respons&aacute;vel pela obra, bem como relat&oacute;rio detalhado sobre pagamento eventualmente realizado pelo Governo do Estado &agrave; empresa, informando a origem da verba e sua respectiva destina&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O secret&aacute;rio Kak&aacute; Nogueira poder&aacute; ser multado e responder criminalmente caso se recuse ou se omita em presta as informa&ccedil;&otilde;es no prazo estabelecido.</span>

Comentários pelo Facebook: