Seet
Sobral – 300×100

Contas de campanha de Lázaro Botelho, Junior Coimbra, Luana Ribeiro e Carlesse são rejeitadas

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
V&aacute;rios parlamentares eleitos em 2014 j&aacute; tiveram as contas de campanha rejeitadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO). Na lista j&aacute; est&atilde;o os deputados estaduais Mauro Carlesse, de Gurupi, a parlamentar reeleita Luana Ribeiro, o deputado federal reeleito Lazaro Botelho, de Aragua&iacute;na, e Junior Coimbra, que perdeu a reelei&ccedil;&atilde;o. Os suplentes Hider Alencar(PT) e Ivory de Lira (PDT) tamb&eacute;m tiveram as contas rejeitadas.<br />
<br />
Conforme o TRE, nas contas de L&aacute;zaro Botelho h&aacute; altera&ccedil;&atilde;o substancial de receitas e despesas na apresenta&ccedil;&atilde;o da presta&ccedil;&atilde;o de contas retificadora, o que compromete a confiabilidade e consist&ecirc;ncia dos dados. Botelho &eacute; tamb&eacute;m presidente regional do Partido Progressista (PP).<br />
<br />
J&aacute; Junior Coimbra, a Corte disse que houve o uso de recursos de ordem n&atilde;o identificada e determinou o recolhimento de R$ 102 mil ao Tesouro Nacional.<br />
<br />
O Tribunal tamb&eacute;m apontou uso de recurso de origem n&atilde;o identificada no caso da deputada reeleita Luana Ribeiro. N&atilde;o houve comprova&ccedil;&atilde;o da origem de R$ 87,3 mil que foram declarados como &ldquo;recursos pr&oacute;prios&rdquo;. O valor deve tamb&eacute;m ser recolhido ao Tesouro Nacional.<br />
<br />
Nas contas do deputado eleito Mauro Carlesse o Tribunal apontou irregularidades graves. Ele declarou uma arrecada&ccedil;&atilde;o no valor de R$ 756,5 mil, sendo que maior parte, R$ 500 mil, foi doada pelo pr&oacute;prio candidato, mas sem apresenta&ccedil;&atilde;o dos extratos banc&aacute;rios. Ainda, segundo o TRE, maior parte dos recursos foi comprometido com material gr&aacute;fico de campanha e combust&iacute;vel.&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;<br />
<br />
Carlesse ainda teve o voto considerado mais caro no Tocantins.</span>

Comentários pelo Facebook: