Seet
Sobral – 300×100

Justiça dá 15 dias para que prefeito Dimas e demais acusados prestem informações sobre pedido de afastamento do MPE

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
A Justi&ccedil;a mandou notificar, pessoalmente, todos os r&eacute;us da A&ccedil;&atilde;o Civil P&uacute;blica em que pede o afastamento do prefeito de Aragua&iacute;na Ronaldo Dimas e mais seis pessoas do primeiro escal&atilde;o da Prefeitura, para que se manifestem, por escrito, sobre o pedido do Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual. A despacho, da ju&iacute;za Milene de Carvalho Henrique, da 2&ordf; Vara da Fazenda e Registros P&uacute;blicos, foi publicado nesta sexta-feira (19).<br />
<br />
A ju&iacute;za estipulou prazo de 15 dias para que todos prestem as devidas informa&ccedil;&otilde;es. Conforme o despacho, a magistrada s&oacute; vai analisar o pedido de &ldquo;afastamento preventivo&rdquo; ap&oacute;s a manifesta&ccedil;&atilde;o dos r&eacute;us. A medida, segundo a ju&iacute;za, &eacute; uma forma de obter mais informa&ccedil;&otilde;es sobre o caso.<br />
<br />
<u><strong>Entenda</strong></u><br />
<br />
No &uacute;ltimo dia 15 de dezembro, o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) ingressou com a&ccedil;&atilde;o civil por atos de improbidade administrativa contra o prefeito de Aragua&iacute;na, Ronaldo Dimas, Secret&aacute;rio Municipal de Sa&uacute;de, Jean Luis Coutinho Santos; a Procuradora do Munic&iacute;pio, Helo&iacute;sa Maria Teodoro Cunha; e os integrantes da Comiss&atilde;o de Qualifica&ccedil;&atilde;o de Organiza&ccedil;&otilde;es Sociais (Coquali): Wagner Rodrigues Barros, Secret&aacute;rio Chefe de Gabinete; Alberto Sousa Brito, Secret&aacute;rio da Fazenda; Nahim Hanna Hallum Filho, Secret&aacute;rio de Administra&ccedil;&atilde;o; e Mariana Cardoso de Sousa, Controladora Interna do Munic&iacute;pio, al&eacute;m da representante do ISDG, Mariana Vieira de Melo.<br />
<br />
Todos s&atilde;o acusados de direcionar o processo licitat&oacute;rio para qualifica&ccedil;&atilde;o e contrata&ccedil;&atilde;o do Instituto Sulamericano de Desenvolvimento de Gest&atilde;o (ISDG) para gerenciar e executar os servi&ccedil;os do Hospital Municipal de Aragua&iacute;na, Ambulat&oacute;rio Municipal de Especialidades e Unidade de Pronto Atendimento (UPA).<br />
<br />
J&aacute; o prefeito Ronaldo Dimas rebateu as acusa&ccedil;&otilde;es e disse que a A&ccedil;&atilde;o do MPE &ldquo;n&atilde;o tem fundamento&rdquo;. Segundo ele, o ISDG n&atilde;o trabalhou um dia sequer para o Munic&iacute;pio e, consequentemente, n&atilde;o recebeu nenhum centavo dos cofres p&uacute;blicos.<br />
<br />
Dimas lembrou que o atual contrato com a Pr&oacute;-Sa&uacute;de foi feito sem licita&ccedil;&atilde;o na gest&atilde;o anterior e possui falhas prejudiciais ao Munic&iacute;pio. De acordo com o documento, a Prefeitura tem que pagar 90% do valor contratual, ainda que n&atilde;o sejam executados os servi&ccedil;os. Com o novo contrato, o Munic&iacute;pio pagar&aacute; somente pelos servi&ccedil;os efetivamente executados.</span>

Comentários pelo Facebook: