Seet
Sobral – 300×100

Irresponsabilidade: Caminhão trafega sem farol e com destroços da lataria para fora

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Na noite desta sexta-feira (19), agentes da PRF em Palmeiras do Tocantins flagraram um caminh&atilde;o que trafegava sem ilumina&ccedil;&atilde;o lateral e com parte do ba&uacute; danificado, com quase um metro de destro&ccedil;os para&nbsp; fora do ve&iacute;culo, na BR-226. Segundo a Pol&iacute;cia, o mais agravante &eacute; que os destro&ccedil;os estavam do mesmo lado do condutor do caminh&atilde;o, impedindo a visualiza&ccedil;&atilde;o dos ve&iacute;culos que trafegavam logo atr&aacute;s e colocando em risco os ve&iacute;culos que trafegavam em sentido contr&aacute;rio.<br />
<br />
O condutor, que teve o seu ve&iacute;culo envolvido em acidente de tr&acirc;nsito no estado do Maranh&atilde;o, foi autuado por trafegar sem as condi&ccedil;&otilde;es m&iacute;nimas de seguran&ccedil;a e foi autorizado a retornar &agrave; cidade de Aguiarn&oacute;polis para arrumar a ilumina&ccedil;&atilde;o e retirar os destro&ccedil;os que estavam na parte externa do ve&iacute;culo.<br />
<br />
<strong><u>Mais um caminhoneiro &eacute; flagrado com anfetaminas</u></strong><br />
<br />
Ainda nesta sexta, a PRF de Palmeiras abordou o motorista, de 46 anos, de uma carreta Sc&acirc;nia com placas de Goi&aacute;s, com uma cartela de 15 comprimidos.<br />
<br />
Conforme os agentes, 14 comprimidos intactos. A subst&acirc;ncia psicoativa faz parte do grupo denominado inibidores de apetite do tipo anfetam&iacute;nico, proibida conforme resolu&ccedil;&atilde;o RDC 52/2011 da ANVISA.&nbsp; Questionado sobre os comprimidos, o motorista informou que adquiriu em um posto de gasolina na regi&atilde;o de Santa In&ecirc;s/MA.<br />
<br />
Em virtude da posse da subst&acirc;ncia proibida que figura como crime (art. 28 da lei 11.343/06) foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorr&ecirc;ncia &ndash; TCO, que ser&aacute; encaminhado ao Juizado Especial Criminal e Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual.</span>

Comentários pelo Facebook: