Seet
Sobral – 300×100

Governo não paga 13º salário e férias aos militares recém-aposentados; categoria denuncia privilégios políticos

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Dezenas de Policiais Militares do Tocantins que se aposentaram nos &uacute;ltimos meses denunciaram que o Governo do Estado n&atilde;o est&aacute; fazendo o acerto proporcional dos direitos, como f&eacute;rias e 13&ordm; sal&aacute;rio. Segundo informa&ccedil;&otilde;es, o problema j&aacute; vem acontecendo desde o m&ecirc;s de setembro e tem provocado revolta na categoria.<br />
<br />
Um dos militares, que pediu para n&atilde;o ser identificado, relatou que tem procurando informa&ccedil;&otilde;es junto &agrave; Secretaria de Administra&ccedil;&atilde;o e no pr&oacute;prio Comando Geral da Pol&iacute;cia Militar, mas n&atilde;o obt&eacute;m nenhuma resposta concreta. &ldquo;Eles ficam s&oacute; enrolando&rdquo;, disse.<br />
<br />
O militar acrescentou ainda que no in&iacute;cio do ano o Comandante Geral esteve no 2&ordm; Batalh&atilde;o da PM de Aragua&iacute;na e informou que n&atilde;o haveriam promo&ccedil;&otilde;es em 2014 devido &agrave;s veda&ccedil;&otilde;es do per&iacute;odo eleitoral, no entanto, meses depois o governador Sandoval Cardoso concedeu centenas de promo&ccedil;&otilde;es. <em>&ldquo;Para uns &eacute; s&oacute; gl&oacute;ria, promo&ccedil;&atilde;o do lado do vento, para outros, nada. Pegamos a pol&iacute;cia ainda na cria&ccedil;&atilde;o do Estado, quando quase ningu&eacute;m queria. Hoje somos preteridos</em>&rdquo;, lamentou, acrescentando que o atual governador est&aacute; deixando a situa&ccedil;&atilde;o &ldquo;invi&aacute;vel&rdquo; para o pr&oacute;ximo governo.<br />
<br />
Apesar de n&atilde;o pagar os direitos dos militares rec&eacute;m-aposentados, a fonte denunciou ainda que existem alguns &ldquo;privil&eacute;gios&rdquo;, pois s&oacute; recebem o acerto aqueles que t&ecirc;m &ldquo;padrinho pol&iacute;tico&rdquo;.<br />
<br />
O militar aposentado lembrou ainda do &ldquo;Pec&uacute;lio Reserva&rdquo;, uma esp&eacute;cie de fundo de previd&ecirc;ncia (poupan&ccedil;a) que seria resgatado no momento da aposentadoria. Mensalmente era descontado um percentual nos sal&aacute;rios, no entanto, a &ldquo;m&aacute; administra&ccedil;&atilde;o&rdquo; do fundo levou &agrave; sua fal&ecirc;ncia. <em>&ldquo;Hoje n&atilde;o temos nem este benef&iacute;cio</em>&rdquo;, lamentou.<br />
<br />
<u><strong>O outro lado</strong></u><br />
<br />
Em nota, a Secretaria da Administra&ccedil;&atilde;o (Secad) informou que o 13&ordm; proporcional e as f&eacute;rias para os rec&eacute;m-aposentados s&atilde;o verbas indenizat&oacute;rias, sendo que em parte delas, n&atilde;o incide Imposto de Renda, impossibilitando assim, de serem pagas em Folha de Pagamento do 13&ordm; Sal&aacute;rio dos servidores ativos.<br />
<br />
A nota diz ainda que o pagamento dos acertos do 13&ordm; Sal&aacute;rio e f&eacute;rias est&aacute; em processamento, com previs&atilde;o de ser efetuado na folha de pagamento referente ao m&ecirc;s de dezembro de 2014.</span>

Comentários pelo Facebook: