Sobral – 300×100
Seet

Procuradoria-Geral de Justiça analisa medidas judiciais para derrubar "farra de promoções" na PM

admin -

<span style="font-size:14px;">Diante das in&uacute;meras promo&ccedil;&otilde;es de policiais militares concedidas na &uacute;ltima semana pelo governador Sandoval Cardoso, atendendo &quot;indica&ccedil;&otilde;es pol&iacute;ticas&quot;, a Procuradoria-Geral de Justi&ccedil;a j&aacute; est&aacute; analisando as compet&ecirc;ncias para atua&ccedil;&atilde;o no caso, podendo ser ajuizada uma A&ccedil;&atilde;o Civil P&uacute;blica por parte do Promotor de Justi&ccedil;a plantonista ou at&eacute; mesmo uma A&ccedil;&atilde;o Direta de Inconstitucionalidade (ADI), pelo PGJ.<br />
<br />
<u><strong>Fatos</strong></u><br />
<br />
No dia 12 de dezembro os Promotores de Justi&ccedil;a Edson Azambuja e Octhaydes Ballan entraram com uma A&ccedil;&atilde;o Cautelar com pedido de liminar para impedir eventuais promo&ccedil;&otilde;es na Pol&iacute;cia Militar do Estado, previstas para acontecerem neste m&ecirc;s de dezembro. O pedido foi negado pelo Judici&aacute;rio, em 1&ordf; inst&acirc;ncia. Os Promotores impetraram um Agravo junto ao Tribunal de Justi&ccedil;a para que a liminar fosse concedida e novamente o pedido dos Promotores de Justi&ccedil;a foi indeferido.</span>

Comentários pelo Facebook: