Seet
Sobral – 300×100

Dilma será madrinha de casamento de Kátia Abreu

admin -

<span style="font-size:14px;">A presidente Dilma Rousseff j&aacute; tem compromisso marcado para 1&ordm; de fevereiro, um m&ecirc;s ap&oacute;s iniciar seu segundo mandato: ela ser&aacute; uma das madrinhas de casamento de K&aacute;tia Abreu, senadora pelo PMDB de Tocantins, que deixa o Senado e a presid&ecirc;ncia da Confedera&ccedil;&atilde;o de Agricultura e Pecu&aacute;ria do Brasil (CNA) para assumir o Minist&eacute;rio da Agricultura.<br />
<br />
A presidente da CNA aproveitou os dias de folga entre o Natal e sua posse como ministra para se dedicar ao enxoval de noiva. A quem lhe procurava, mandava dizer que n&atilde;o poderia atender porque estava ocupada fazendo compras.<br />
<br />
K&aacute;tia se unir&aacute; ao engenheiro agr&ocirc;nomo Mois&eacute;s Pinto Gomes. A cerim&ocirc;nia ser&aacute; realizada em Bras&iacute;lia, ap&oacute;s um namoro de tr&ecirc;s anos. Pessoas pr&oacute;ximas &agrave; ministra contam que ela chamou Dilma para ser sua madrinha no fim de novembro &uacute;ltimo, quando foi convidada pela presidente da Rep&uacute;blica para assumir a Agricultura no lugar de Neri Geller.<br />
<br />
Vi&uacute;va aos 25 anos, tr&ecirc;s filhos e uma carreira mete&oacute;rica no campo pol&iacute;tico, K&aacute;tia ficou noiva de Mois&eacute;s no &uacute;ltimo dia 25 de dezembro, com uma festa em sua resid&ecirc;ncia em Palmas, capital de Tocantins. Est&aacute; sendo preparada uma recep&ccedil;&atilde;o reservada para cerca de 120 pessoas na capital federal.<br />
<br />
K&aacute;tia se tornou o nome preferido por Dilma para comandar a Agricultura ainda em 2012 e conseguiu ser confirmada no cargo mesmo ap&oacute;s intensas reclama&ccedil;&otilde;es do PT, dos movimentos de sem-terra e do maior doador da campanha petista, o grupo JBS, que destinou cerca de R$ 70 milh&otilde;es para a campanha da presidente.<br />
<br />
No in&iacute;cio deste m&ecirc;s, K&aacute;tia recebeu Dilma em sua posse para um novo mandato na CNA, quando a presidente sinalizou publicamente que a indicaria, o que foi oficializado dias depois pelo Pal&aacute;cio do Planalto.<br />
<br />
As duas se aproximaram durante a vota&ccedil;&atilde;o do C&oacute;digo Florestal no Congresso Nacional.<br />
<br />
Na ocasi&atilde;o, K&aacute;tia ajudou Dilma a aprovar uma lei intermedi&aacute;ria entre as posi&ccedil;&otilde;es radicais de ambientalistas e ruralistas, virou conselheira da presidente para assuntos ligados ao agroneg&oacute;cio. Fora do ambiente de trabalho, as duas trocam at&eacute; dicas sobre moda e cosm&eacute;ticos.<br />
<br />
K&aacute;tia foi do DEM, teve r&aacute;pida passagem pelo PSD e hoje est&aacute; no PMDB. A rela&ccedil;&atilde;o entre ela e Dilma &eacute; t&atilde;o pr&oacute;xima que K&aacute;tia foi a congressista que mais se reuniu com a presidente neste primeiro mandato: segundo levantamento da agenda oficial, foram seis audi&ecirc;ncias no Pal&aacute;cio do Planalto. (O Globo)</span><br />

Comentários pelo Facebook: