Seet
Sobral – 300×100

Governo diz que concurso da Defesa Social não será cancelado e apura possível desvio de verbas das inscrições

admin -

<span style="font-size:14px;">O governo do Tocantins garantiu que o concurso p&uacute;blico realizado para provimento de vagas do quadro de t&eacute;cnico em Defesa Social n&atilde;o ser&aacute; cancelado, apesar de a Funda&ccedil;&atilde;o Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), respons&aacute;vel pela realiza&ccedil;&atilde;o das provas, ter anunciado a interrup&ccedil;&atilde;o do certame nesta quarta-feira, 7, data prevista para divulga&ccedil;&atilde;o do resultado da primeira fase da primeira etapa.<br />
<br />
Segundo a Secretaria Estadual de Administra&ccedil;&atilde;o (Secad), n&atilde;o existe a possibilidade de cancelamento do certame, j&aacute; que h&aacute; um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual para manter equipe profissional suficiente para atender &agrave;s necessidades das 42 unidades prisionais, onde hoje atuam profissionais contratados e agentes que, ap&oacute;s a posse dos novos servidores, dever&atilde;o ser remanejados para a Pol&iacute;cia Civil.<br />
<br />
Com o intuito de tranquilizar os mais de 40 mil inscritos, o governo do Estado disse que est&aacute; tomando todas as medidas cab&iacute;veis para a fluidez do certame e, neste sentido, solicitou &agrave; Funcab o envio imediato da lista de aprovados para publica&ccedil;&atilde;o no Di&aacute;rio Oficial do Estado. Al&eacute;m disso, abriu procedimento administrativo para apurar poss&iacute;vel desvio de recursos do Fundo de Inscri&ccedil;&otilde;es.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Conforme apurado, apenas o valor arrecadado com as inscri&ccedil;&otilde;es seria suficiente para pagar a empresa organizadora do concurso. Para os cargos de n&iacute;vel m&eacute;dio/t&eacute;cnico a inscri&ccedil;&atilde;o foi de R$ 90 e de R$ 150 para os cargos de n&iacute;vel superior.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">De acordo com o secret&aacute;rio da Administra&ccedil;&atilde;o, Geferson Oliveira, existe boa vontade de ambas as partes, empresa e governo, para resolver esta quest&atilde;o o mais r&aacute;pido poss&iacute;vel. &ldquo;<em>&Eacute; do interesse do Estado finalizar o concurso e cumprir o TAC&rdquo;,</em> garantiu.<br />
<br />
<u><strong>Funcab</strong></u><br />
<br />
A Funda&ccedil;&atilde;o publicou nota nesta quarta informando a n&atilde;o divulga&ccedil;&atilde;o dos resultados das provas objetivas, devido ao n&atilde;o cumprimento, por parte do governo do Estado, de cl&aacute;usulas contratuais firmadas, alusivas &agrave; presta&ccedil;&atilde;o dos servi&ccedil;os de organiza&ccedil;&atilde;o do certame. A Funcab afirma que realizou todas as suas atribui&ccedil;&otilde;es relacionadas a esta fase e, com isso, requer o pagamento imediato de duas parcelas vencidas, que somam o montante de R$ 2.360.000.00.</span>

Comentários pelo Facebook: