Seet
Sobral – 300×100

Governo desiste de parcelar salário dos servidores, mas ainda não sabe de onde virão os recursos para pagamento

admin -

<span style="font-size:14px;">Comiss&atilde;o formada pelo governo do Estado apresentou nesta quarta-feira, 7, em reuni&atilde;o com representantes de sindicatos dos servidores p&uacute;blicos estaduais, medidas para pagar a folha do m&ecirc;s de dezembro/2014.&nbsp; A divis&atilde;o do pagamento em quatro parcelas j&aacute; n&atilde;o est&aacute; mais sendo usada como refer&ecirc;ncia, segundo nota da Secretaria de Comunica&ccedil;&atilde;o (Secom).<br />
<br />
De acordo com o procurador geral do Estado, S&eacute;rgio do Valle, o governo est&aacute; adotando medidas para agilizar o pagamento. <em>&quot;N&atilde;o estamos mais trabalhando com o parcelamento de quatro meses, estamos buscando outras alternativas, como a antecipa&ccedil;&atilde;o de verbas; se isso acontecer, o pagamento vai ser feito na sequ&ecirc;ncia&quot;</em>, apontou ele ao ressaltar o desejo de o Estado encontrar uma alternativa imediata para garantir o pagamento da folha.<br />
<br />
O pagamento da d&iacute;vida, que deixou de ser feito pela administra&ccedil;&atilde;o anterior, de acordo com o secret&aacute;rio de Estado da Fazenda, Paulo Afonso Teixeira, est&aacute; sendo impedido pela situa&ccedil;&atilde;o em que a m&aacute;quina p&uacute;blica se encontra. <em>&quot;Buscamos o Aro [Adiantamento de Receita Or&ccedil;ament&aacute;ria], mas para isso &eacute; necess&aacute;rio que a Secretaria do Tesouro Nacional publique o valor dispon&iacute;vel para o Estado e que o Minist&eacute;rio da Fazenda autorize a antecipa&ccedil;&atilde;o&quot;</em>, apontou.<br />
<br />
Por outro lado, Teixeira destacou ainda que o atual governo herdou um Estado em p&eacute;ssimas condi&ccedil;&otilde;es financeiras e problemas graves que impedem a agiliza&ccedil;&atilde;o do processo. <em>&quot;O Estado n&atilde;o est&aacute; com o CRP [Certificado de Regularidade Previdenci&aacute;ria] em dia por conta de d&iacute;vidas do governo anterior e possui multas em aberto, tamb&eacute;m por falta de pagamentos&quot;</em>. O novo comando do Igeprev [Instituto de Gest&atilde;o Previdenci&aacute;ria do Tocantins], conforme o secret&aacute;rio, j&aacute; est&aacute; trabalhando para regularizar o certificado. Segundo ele, ao todo est&atilde;o sendo previstos nove cen&aacute;rios para regularizar a situa&ccedil;&atilde;o com os servidores, que ser&atilde;o apresentados ao governador.<br />
<br />
Participaram da reuni&atilde;o cerca de 15 representantes dos sindicatos, entre eles Carlos Campos, presidente do Sindicato de Auditores Fiscais. Segundo ele, a reuni&atilde;o foi importante para mostrar como o Estado est&aacute; trabalhando na resolu&ccedil;&atilde;o da quest&atilde;o. <em>&ldquo;Essa n&atilde;o foi uma reuni&atilde;o para apresentar uma data para o pagamento, mas para mostrar como est&atilde;o sendo realizados os trabalhos que resultar&atilde;o no pagamento da folha</em>&rdquo;, apontou.<br />
<br />
Para manter o di&aacute;logo com os sindicatos, o Governo do Estado marcou reuni&atilde;o para a pr&oacute;xima sexta-feira, dia, 09. Nela ser&aacute; repassado aos sindicatos as informa&ccedil;&otilde;es sobre o andamento dos esfor&ccedil;os da atual gest&atilde;o para encontrar uma solu&ccedil;&atilde;o poss&iacute;vel para a quita&ccedil;&atilde;o da folha de dezembro. <em>&quot;Se antes desse prazo j&aacute; tivermos uma resposta para os servidores vamos imediatamente comunic&aacute;-los&rdquo;</em>, disse.</span>

Comentários pelo Facebook: