Sobral – 300×100
Seet

Famílias inscritas em programa habitacional são visitadas por assistentes sociais

admin -

<span style="font-size:14px;">Mais de 4 mil fam&iacute;lias aptas a serem contempladas no Programa &quot;Casa Para Quem Precisa&quot; est&atilde;o sendo visitadas em Aragua&iacute;na (TO). Tr&ecirc;s equipes compostas por 10 assistentes sociais atuam em todos os bairros. As equipes pretendem visitar pelo menos mais seis mil fam&iacute;lias at&eacute; mar&ccedil;o.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Conforme a assistente social que coordena os trabalhos, D&uacute;nya Melo,&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">as visitas s&atilde;o importantes para comprovar as informa&ccedil;&otilde;es repassadas, al&eacute;m de averiguar &aacute;reas de risco para acionar a Defesa Civil Municipal e verificar quais fam&iacute;lias realmente precisam da casa.&nbsp;<br />
<br />
As equipes chegam &agrave;s resid&ecirc;ncias sem avisar, para garantir a realidade e legitimidade das informa&ccedil;&otilde;es repassadas durante o cadastro. Durante as visita&ccedil;&otilde;es, com o cadastro do titular em m&atilde;os, os assistentes sociais perguntam quais as condi&ccedil;&otilde;es de vida da fam&iacute;lia, o v&iacute;nculo legal entre os casais e a composi&ccedil;&atilde;o familiar. O objetivo, segundo ela, &eacute; que os dados de identifica&ccedil;&atilde;o repassados pelo titular sejam comprovados &lsquo;in loco&rsquo;.<br />
<br />
A dona de casa Genecy Menezes mora em uma casa de t&aacute;bua em uma &aacute;rea de invas&atilde;o no Setor Maracan&atilde; h&aacute; oito meses. No local moram ela e o marido, uma filha, dois enteados e um neto. Ela &eacute; benefici&aacute;ria do Bolsa Fam&iacute;lia, a &uacute;nica renda fixa da fam&iacute;lia. Para Genecy Menezes a visita representa mais uma chance de conquistar o sonho da casa pr&oacute;pria.<br />
<br />
<em>&ldquo;Faz tempo que eu luto para sair desse &lsquo;barraco&rsquo; e ver se consigo uma &lsquo;casinha&rsquo;. A visita &eacute; uma oportunidade que eu tenho de mostrar minha situa&ccedil;&atilde;o. Agora estou mais esperan&ccedil;osa de ganhar a casa para facilitar minha vida e adiantar muita coisa&rdquo;</em>, declarou a dona de casa.<br />
<br />
As visitas s&atilde;o feitas geralmente em per&iacute;odo comercial, por&eacute;m ap&oacute;s tr&ecirc;s visitas sem sucesso s&atilde;o feitas as reprograma&ccedil;&otilde;es para visitas noturnas. Segundo a coordenadora, as maiores dificuldades s&atilde;o as trocas de endere&ccedil;os n&atilde;o comunicadas &agrave; Secretaria e a dificuldade de acesso para chegar at&eacute; &agrave;s casas. Outro problema encontrado pelas equipes, segundo ela, &eacute; a dificuldade em encontrar o titular do cadastro em casa, por estar trabalhando.<br />
<br />
<u><strong>Sorteios</strong></u><br />
<br />
Ap&oacute;s as visitas, a &uacute;ltima fase do processo seletivo para que as fam&iacute;lias sejam contempladas no Programa &eacute; o sorteio. Diferentemente dos anos anteriores, o programa n&atilde;o mais realizar&aacute; a sele&ccedil;&atilde;o via pontua&ccedil;&atilde;o dos cadastrados que estejam aptos, mas por meio de sorteios, que equiparar&aacute; todos os benefici&aacute;rios do programa.<br />
<br />
Al&eacute;m disso, nos conjuntos habitacionais, j&aacute; entregues e em constru&ccedil;&atilde;o, foram reservadas cotas de 3% para idosos, 3% para doentes cr&ocirc;nicos e 3% para deficientes, de acordo com a legisla&ccedil;&atilde;o. Ter&atilde;o prioridade tamb&eacute;m as fam&iacute;lias que residem em &aacute;reas de risco, com base em laudo t&eacute;cnico da Defesa Civil Municipal, e aquelas que tenham mais dependentes dos pais.<br />
<br />
As fam&iacute;lias cadastradas poder&atilde;o acompanhar pessoalmente os sorteios, cujo cronograma ser&aacute; divulgado no Di&aacute;rio Oficial do Munic&iacute;pio.<br />
<br />
<u><strong>Inscri&ccedil;&otilde;es</strong></u><br />
<br />
As inscri&ccedil;&otilde;es para o cadastro foram reabertas no dia 5 de janeiro e ir&atilde;o at&eacute; o dia 30, na Secretaria da Habita&ccedil;&atilde;o, no Bairro S&atilde;o Jo&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: