Seet
Sobral – 300×100

Ex-diretor da Petrobras é preso pela Polícia Federal

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Nielmar de Oliveira&nbsp;</u><br />
<em>Ag&ecirc;ncia Brasil</em><br />
<br />
A Pol&iacute;cia Federal (PF) prendeu, nas primeiras horas da madrugada desta quarta-feira (14), o ex-diretor da &Aacute;rea Internacional da Petrobras Nestor Cerver&oacute;, quando o executivo desembarcava no Riogale&atilde;o – Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio, procedente de Londres, na Inglaterra.<br />
<br />
Cerver&oacute; passou toda a madrugada em uma sala especial determinada pela PF nas depend&ecirc;ncias do terminal, de onde seguiu de avi&atilde;o para Curitiba, onde est&atilde;o presos outros acusados de participar da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato.<br />
<br />
Em nota divulgada na madrugada, o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Federal (MPF) informou que foi cumprido mandado de pris&atilde;o preventiva do executivo, uma vez que havia ind&iacute;cios de que ele &ldquo;continua a praticar crimes e a transferir bens a seus familiares&rdquo;.<br />
<br />
Durante a madrugada, foram cumpridos mandados de busca e apreens&atilde;o na casa de Cerver&oacute; e de parentes. Informa&ccedil;&otilde;es obtidas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) indicavam, entre outros pontos, que o executivo tentou transferir para sua filha R$ 500 mil, em uma opera&ccedil;&atilde;o em que perderia soma consider&aacute;vel de dinheiro, al&eacute;m de im&oacute;veis adquiridos com recursos de origem duvidosa e por valores abaixo dos praticados no mercado.<br />
<br />
Na avalia&ccedil;&atilde;o do MPF, a cust&oacute;dia cautelar foi necess&aacute;ria para &ldquo;resguardar a ordem p&uacute;blica e econ&ocirc;mica e para evitar a continuidade dos crimes que vinham sendo praticados pelo ex-dirigente&quot;.&nbsp;<br />
<br />
Nestor Cerver&oacute; foi denunciado pelo MPF em dezembro, por lavagem de dinheiro e corrup&ccedil;&atilde;o ativa, quando passou a r&eacute;u no processo da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato, juntamente com o doleiro Alberto Youssef, com Fernando Antonio Falc&atilde;o Soares, que seria o operador do PMDB no esquema, al&eacute;m de empres&aacute;rios de v&aacute;rias empreiteiras que tinham contratos com a Petrobras.<br />
<br />
Ex-diretor da &Aacute;rea Internacional da Petrobras, Cerver&oacute; foi apontado pelo ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa, em acordo de dela&ccedil;&atilde;o premiada, como um dos principais beneficiados no esquema de propina que envolveu a compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos &ndash; neg&oacute;cio que teria gerado preju&iacute;zos de US$ 792 milh&otilde;es &agrave; estatal.</span>

Comentários pelo Facebook: