Seet
Sobral – 300×100

Câmara de Muricilândia aprova título de Cidadão Honorário ao promotor Alzemiro Freitas

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
A C&acirc;mara Municipal de Muricil&acirc;ndia (TO) aprovou por unanimidade um projeto de Decreto Legislativo que concede t&iacute;tulo de Cidad&atilde;o Honor&aacute;rio Munirilandense ao promotor de Justi&ccedil;a Alzemiro Wilson Peres Freitas, em sess&atilde;o realizada no dia 22 de dezembro de 2014.<br />
<br />
A proposta de autoria do vereador Alessandro Borges destaca que o promotor vem desempenhando com brilhantismo suas fun&ccedil;&otilde;es enquanto fiscal da lei na regi&atilde;o norte do Estado. O parlamentar ainda destacou a compet&ecirc;ncia, habilidade e a efetiva dedica&ccedil;&atilde;o do membro do Minist&eacute;rio P&uacute;blico, que segundo ele, s&atilde;o incontest&aacute;veis. <em>&ldquo;O Promotor de Justi&ccedil;a &eacute; respons&aacute;vel pela defesa da ordem jur&iacute;dica, do Regime Democr&aacute;tico e dos interesses sociais e individuais indispon&iacute;veis&rdquo;</em>, destacou Alessandro Borges.<br />
<br />
Uma sess&atilde;o deve ser realizada no pr&oacute;ximo m&ecirc;s de fevereiro para entrega da honraria. Alzemiro Freitas &eacute; titular da 6&ordf; Promotoria do Patrim&ocirc;nio P&uacute;blico e Tutela das Funda&ccedil;&otilde;es de Aragua&iacute;na e ainda atua em diversas cidades da regi&atilde;o, percorrendo dois extremos, de Goiatins a Santa F&eacute; do Araguaia.<br />
<br />
Irredut&iacute;vel no combate &agrave; corrup&ccedil;&atilde;o e m&aacute; aplica&ccedil;&atilde;o das verbas p&uacute;blicas, Alzemiro se tornou um diferencial na luta pela moraliza&ccedil;&atilde;o da administra&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, dando resposta r&aacute;pida e eficaz nos casos que exigem interven&ccedil;&atilde;o do Minist&eacute;rio P&uacute;blico. Tal atitude vem mudando a postura tanto dos cidad&atilde;os [que est&atilde;o mais confiantes na Justi&ccedil;a e atenciosos &agrave; administra&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica] como dos gestores [que est&atilde;o mais cautelosos na pr&aacute;tica de seus atos].</span>

Comentários pelo Facebook: