Seet
Sobral – 300×100

PMs acusados de participar em grupo de extermínio têm prisão decretada

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size: 14px;">A ju&iacute;za substituta Gisele Pereira de Assun&ccedil;&atilde;o Veronezi, da Comarca de Gurupi, decretou, na tarde desta quinta-feira, 24, a pris&atilde;o preventiva dos seis policiais militares suspeitos de compor um grupo de exterm&iacute;nio com atua&ccedil;&atilde;o naquele munic&iacute;pio.<br />
<br />
A pris&atilde;o preventiva foi requerida pelos delegados Jos&eacute; R&eacute;risson Mac&ecirc;do, Liliane Albuquerque e Evaldo de Oliveira Gomes, com manifesta&ccedil;&atilde;o favor&aacute;vel do Minist&eacute;rio P&uacute;blico do Estado (MPE), formalizada tamb&eacute;m nesta quinta-feira.<br />
<br />
Em sua decis&atilde;o, a ju&iacute;za justifica a perman&ecirc;ncia dos investigados em pris&atilde;o pelo fato de que eles teriam &ldquo;tentado tumultuar a instru&ccedil;&atilde;o criminal, amea&ccedil;ando testemunhas e destruindo provas. Inclusive, h&aacute; a suspeitas de os supostos autores tenham executado uma das testemunhas do caso&rdquo;. Al&eacute;m disso, Gisele Veronezi argumenta quanto &agrave; extrema gravidade dos v&aacute;rios homic&iacute;dios praticados e que os supostos agentes s&atilde;o de policiais militares, pessoas que, por lei, s&atilde;o autorizadas a usar armas.<br />
<br />
<u><strong>Nomes</strong></u><br />
<br />
Foi decretada a pris&atilde;o preventiva dos PMs: cabos Elizabeth Pereira Dias Oliveira e Heber Cleber de Rezende, da equipe do GOC, e do sargento Jos&eacute; Alberto Sousa Abreu da Mata e dos cabos Amarildo Cordeiro Duarte, Elpides de Oliveira Silva e Marcelo Guimar&atilde;es Barros, integrantes do COE.<br />
<br />
<strong><u>Den&uacute;ncia</u></strong><br />
<br />
O Minist&eacute;rio P&uacute;blico do Estado tem at&eacute; a pr&oacute;xima segunda-feira, 28, para oferecer &agrave; Justi&ccedil;a den&uacute;ncia criminal contra os investigados.</span></div>

Comentários pelo Facebook: