Sobral – 300×100
Seet

Comunidade Vida Nova comemora um ano com recuperação de 12 pessoas que já saem inseridas no mercado de trabalho

admin -

<span style="font-size:14px;">A Comunidade Terap&ecirc;utica Vida Nova completou um ano na recupera&ccedil;&atilde;o de dependentes qu&iacute;micos em Aragua&iacute;na (TO) neste domingo (25) com festividades. Na ocasi&atilde;o, foram entregues os certificados para 12 internos que conclu&iacute;ram o tratamento na casa. Fam&iacute;lias dos internos, empres&aacute;rios e autoridades estiveram presentes na solenidade, que foi marcada por ora&ccedil;&atilde;o, louvor e testemunhos na Avenida Filad&eacute;lfia, 404 A, Ch&aacute;cara Vida Nova, pr&oacute;ximo ao balne&aacute;rio Parque das &Aacute;guas.<br />
<br />
Os 12 internos j&aacute; est&atilde;o direcionados para o mercado de trabalho. <em>&ldquo;Eles ir&atilde;o atuar em frigor&iacute;ficos, empresas de refrigera&ccedil;&atilde;o e &oacute;rg&atilde;os p&uacute;blicos&rdquo;</em>, comemorou o presidente da comunidade, Wagner Enoque de Souza. Ainda segundo ele, a unidade trabalha com tr&ecirc;s pilares: acolhimento, preven&ccedil;&atilde;o e recupera&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
<em>&ldquo;Nossa finalidade &eacute; resgatar, tratar e reinserir as pessoas que se encontram na depend&ecirc;ncia qu&iacute;mica, restabelecer a estrutura familiar e prevenir as futuras gera&ccedil;&otilde;es contra a viol&ecirc;ncia causada pela depend&ecirc;ncia. Queremos alcan&ccedil;ar as fam&iacute;lias carentes, que n&atilde;o possuem condi&ccedil;&otilde;es de custear um tratamento particular&rdquo;</em>, sublinhou.<br />
<br />
<u><strong>Internos</strong></u><br />
<br />
A iniciativa, idealizada ainda em 2013, atende atualmente 20 internos homens com depend&ecirc;ncia qu&iacute;mica, cujo tratamento compreende um per&iacute;odo de nove meses. Para 2015, est&aacute; prevista a constru&ccedil;&atilde;o de uma unidade de acolhimento novos blocos a partir de recursos parlamentares. S&atilde;o mais 24 leitos para acolhimento.<br />
&nbsp;<br />
A Prefeitura de Aragua&iacute;na &eacute; parceira da Comunidade e cedeu o espa&ccedil;o, servidores e apoia por meio das a&ccedil;&otilde;es da Funda&ccedil;&atilde;o de Atividade Municipal Comunit&aacute;ria (Funamc) e da Secretaria do Trabalho e A&ccedil;&atilde;o Social. <em>&ldquo;At&eacute; hoje n&atilde;o tivemos desist&ecirc;ncia de nenhum dos internos e reduzimos a quantidade de pessoas na Feirinha</em>&rdquo;, pontuou a primeira-dama Nil Dimas.<br />
<br />
Ainda segundo a primeira-dama, o trabalho &eacute; feito de forma conjunta. <em>&ldquo;Al&eacute;m do interno, temos desenvolvido o trabalho de assist&ecirc;ncia social e psicologia com as fam&iacute;lias deles tamb&eacute;m. Damos assist&ecirc;ncia na alimenta&ccedil;&atilde;o, consultas m&eacute;dicas e aquelas que n&atilde;o t&ecirc;m casas, j&aacute; fizeram os cadastros&rdquo;</em>, lembrou.<br />
<br />
<u><strong>Hist&oacute;ria</strong></u><br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/IMG-20150126-WA0004.jpg" style="width: 300px; height: 225px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />A Comunidade Terap&ecirc;utica Vida Nova foi fundada em 3 de fevereiro de 2014, com a miss&atilde;o de recuperar usu&aacute;rios de drogas. &Agrave; &eacute;poca iniciou as atividades com 13 alunos em regime integral. O espa&ccedil;o cedido pela Prefeitura est&aacute; localizada na &aacute;rea do antigo viveiro, a cerca de quatro quil&ocirc;metros da cidade, onde os internos contam com uma estrutura formada por galp&atilde;o, alojamento coletivo, banheiros, refeit&oacute;rio, escrit&oacute;rio, cozinha, biblioteca, sal&atilde;o para atividades e despensa de alimentos.<br />
<br />
Al&eacute;m disso, os internos realizam atividades dom&eacute;sticas (laborterapias), cultivam hortas e produzem mudas frut&iacute;feras, cuidam de pesqueiro e fazem cursos profissionalizantes com apoio da Prefeitura. Parcerias com o ITPAC e o CAPS AD III proporcionou atendimento m&eacute;dico aos internos, garantiu mais livros para a biblioteca, resultou em doa&ccedil;&otilde;es de medicamentos controlados, mantimentos e favoreceu uma triagem &eacute;tica e humana de acolhimento. A unidade terap&ecirc;utica &eacute; contemplada tamb&eacute;m com verduras e frutas do programa Compra Direta.<br />
<br />
A casa de recupera&ccedil;&atilde;o tem capacidade para 30 pessoas e a interna&ccedil;&atilde;o volunt&aacute;ria &eacute; um dos requisitos para fazer parte da comunidade. A Comunidade Vida Nova &eacute; a &uacute;nica do Tocantins que possui um agente redutor de danos, profissional que trabalha com a conscientiza&ccedil;&atilde;o da popula&ccedil;&atilde;o, na tentativa de reduzir os riscos e danos causados pelas drogas.</span>

Comentários pelo Facebook: