Seet
Sobral – 300×100

Sindicatos querem salário até 5º dia útil, mas Governo diz que "infelizmente, não tem dinheiro"

admin -

<span style="font-size:14px;">Presidentes de Sindicatos e Associa&ccedil;&otilde;es Militares que representam os servidores p&uacute;blicos estaduais reafirmaram ao Governo do Estado que n&atilde;o querem que o pagamento dos sal&aacute;rios dos pr&oacute;ximo tr&ecirc;s meses ocorra no dia 12 de cada m&ecirc;s.&nbsp; Uma reuni&atilde;o para tratar do assunto aconteceu na tarde da &uacute;ltima sexta-feira (23) com o secret&aacute;rio estadual da Fazenda, Paulo Afonso Teixeira.<br />
<br />
Conforme as entidades classistas, h&aacute; um decreto em vigor, assinado em 2009 pelo pr&oacute;prio Marcelo Miranda, que estabelece o 5&ordm; dia &uacute;til como a data limite para o pagamento dos sal&aacute;rios dos servidores. Os sindicalistas cobraram que o decreto seja cumprido.<br />
<br />
Conforme os sindicatos, a altera&ccedil;&atilde;o da data do pagamento dos sal&aacute;rios vem causando indigna&ccedil;&atilde;o e preocupa&ccedil;&atilde;o na categoria, j&aacute; que os servidores p&uacute;blicos t&ecirc;m suas contas pessoais agendadas para pagamento considerando a data em que o sal&aacute;rio sempre foi pago: o dia 1&ordm; de cada m&ecirc;s. <em>&ldquo;A altera&ccedil;&atilde;o para o dia 12 pode, portanto, incidir em transtornos como juros e multa sobre as despesas mensais da categoria</em>&rdquo;, ressaltou.<br />
<br />
O secret&aacute;rio Paulo Teixeira o subsecret&aacute;rio Wagner Borges ouviram as reivindica&ccedil;&otilde;es dos representantes dos servidores, mas reiteraram o que o Governo j&aacute; vinha falando. <em>&ldquo;Infelizmente, n&atilde;o tem dinheiro. N&oacute;s herdamos muitas d&iacute;vidas da gest&atilde;o anterior. Estamos na pior crise financeira enfrentada pelo Estado desde que cheguei aqui em 1989&rdquo;</em>, disse Paulo Teixeira. O secretario disse ainda que n&atilde;o h&aacute; como pagar antes do dia 12. <em>&ldquo;S&oacute; vamos ter dinheiro quando entrarem os recursos do FPE (Fundo de Participa&ccedil;&atilde;o dos Estado). Se houver alguma receita extraordin&aacute;ria antes do dia 12, quero dizer a voc&ecirc;s que vamos colocar como prioridade pagar os servidores na data correta. Mas, por enquanto, n&atilde;o h&aacute; recurso extra. &Eacute; por absoluta falta de recurso que n&atilde;o ser&aacute; pago na data correta</em>&rdquo;, frisou.<br />
&nbsp;<br />
Mesmo com a negativa do Governo, as entidades classistas disseram que v&atilde;o continuar defendendo o pagamento no dia 1&ordm; e v&atilde;o se reunir nesta ter&ccedil;a-feira, 27, &agrave;s 9 horas, na sede do Sisepe-TO, para definir qual ser&aacute; o pr&oacute;ximo passo a adotar nesta negocia&ccedil;&atilde;o. Na oportunidade, as entidades classistas tamb&eacute;m v&atilde;o tratar dos problemas envolvendo o IGEPREV.</span>

Comentários pelo Facebook: